27 de jul de 2016

Impressões da Chevrolet S10 High Country 2017

Impressões da Chevrolet S10 High Country 2017

Em geral, a ideia de promover um face-lift é reanimar o mercado em relação ao modelo. No caso específico da Chevrolet S10, além de potencializar as vendas, a intenção era retomar a liderança do segmento, perdida em julho do ano passado para a Toyota Hilux. No entanto, a tática não deu certo. A picape foi reapresentada em maio com novo design e mais equipamentos e foi bem. Mas não tanto quando a General Motors queria. Foram 2.228 unidades emplacadas, 134 a mais do que a antecessora. Ainda assim, ficou 563 unidades atrás da nova líder Toyota Hilux, que comercializou 2.791 unidades no mesmo período.

Veja também:
  • Primeiras impressões da nova Chevrolet S10
A S10 está disponível com 13 configurações: são quatro versões de acabamento (LS, LT, LTZ e High Country), três opções de cabine (simples, dupla e chassis-cab), duas de motorização (2.8 turbodiesel e 2.5 SIDI Flex), dois tipos de transmissão (manual e automática, ambas de seis velocidades), além de dois tipos de tração (4X2 e 4X4 com reduzida). A versão topo de linha é a High Country, que se destaca pelo nível de equipamento e pelos acessórios exteriores e é disponível apenas na configuração de cabine dupla, 4X4 e com câmbio automático de seis velocidades.

O motor é o já conhecido 2.8 turbodiesel, de 200 cv e 51 kgfm de torque, que recebeu pequenos ajustes para ficar mais eficiente. A direção deixou de ser hidráulica para se tornar elétrica e deixar as manobras mais fáceis. Os conjuntos de suspensão e de freio também são novos e os sistemas de controle de vibrações e de ruídos receberam aperfeiçoamentos. Segundo a Chevrolet, a nova S10 está até 5% mais econômica, em virtude da utilização de materiais mais leves, de novos componentes mecânicos e soluções aerodinâmicas. No total, a S10 revista e melhorada tem 35 kg a menos.

O conteúdo também foi aprimorado. A câmara de ré oculta na maçaneta da tampa traseira e as lanternas em led são exclusivas da versão. O painel é completamente diferente da antiga e passa maior sensação de mais tecnologia. O quadro de instrumentos foi atualizado, assim como central multimídia MyLink e os comandos do ar-condicionado. Os bancos são revestidos em couro bicolor e as portas trazem plaquetas com a inscrição ‘High Country’. 

Com preço tabelado de R$ 169.190, a nova S10 High Country incorpora ainda novas tecnologias, como alertas de desvio de faixa e de colisão frontal, mais comuns em carros de passeio. O controle de cruzeiro, no entanto, é convencional, diferentemente da sua concorrente Ranger Limited, que é adaptativo – interfere no acelerador e nos freios para manter a distância indicada pelo condutor em relação ao carro da frente.

Impressões ao dirigir

Guiar a S10 não é tarefa das mais complicadas. Apesar do porte abrutalhado, a picape é dócil ao volante. A nova direção elétrica contribui claramente para isso e facilita o trabalho de manobrar os 5,41 metros de comprimento do modelo. Em perímetro urbano, o acerto da suspensão é dos melhores. Há o típico balanço da carroceria, comum em veículos desse segmento, mas os ajustes feitos pela fabricante tornam a picape bem suave. Nas curvas, mesmo com a caçamba vazia, o comportamento é previsível.

A união entre o motor 2.8 turbodiesel com a caixa automática de seis marchas, com opção de trocas manuais das marchas na alavanca, é harmoniosa. Os 200 cv e 51 kgfm entregam a força necessária para mover a caminhonete com vigor. As acelerações, no entanto, possuem um pequeno atraso. Ao pressionar totalmente o pé direito no acelerador, há um pequeno retardo na entrega de potência, mas nada que prejudique o desempenho da picape em ultrapassagens.
Por R$ 169.140, a nova S10 High Country traz modernos itens de segurança, como o aviso de colisão, que possui três níveis diferentes de distância, e o alerta de mudança de faixa. No entanto, os sistemas só servem como alertas e não tomam qualquer atitude caso o motorista não mude o comportamento. O maior pecado é sair de fábrica com apenas dois airbags – contra seis das concorrentes mais equipadas.

Autor: Fabio Perrotta Junior (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Forma e conteúdo - Chevrolet S10 High Country se destaca pelo visual, equipamentos e boa dirigibilidade

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes
Publicado em: 27 Jul 2016 14:10:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário