30 de jun de 2015

Levantamento aponta Fiat Pálio como o mais financiado entre Janeiro e Abril de 2015

Levantamento aponta Fiat Pálio como o mais financiado entre Janeiro e Abril de 2015

Se você já se perguntou sobre qual seria o carro mais financiado no Brasil, um novo levantamento que veio à tona nessa semana pela Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), pode lhe esclarecer essa dúvida, ao menos no que tange ao início desse ano de 2015. Leia também:
  • Nova geração da Hillux é enfim apresentada oficialmente pela Toyota – Veja
  • Audi conclui a produção do primeiro lote de gasolina sintética (sem petróleo)
Segundo os dados divulgados, o carro de entrada mais financiado entre janeiro e abril desse ano foi o Fiat Pálio, que teve 27.266 unidades vendidas a prazo. Embora ainda na liderança, no entanto, os números revelados mostram que a presença do modelo vem diminuindo ao longo dos anos, e nem mesmo o fato de o índice de participação dos veículos de entrada no mercado de financiamentos ter aumentado em 2015 parece ter sido capaz de mudar isso. Nos últimos cinco anos, por exemplo, a representatividade do veículo caiu de 34,3%, em 2011, para 25,8%, em 2015. A seguir você confere maiores detalhes sobre o quadro de financiamento de veículos.

Veja tudo sobre o levantamento que apontou o Pálio como o mais financiado entre janeiro e abril



Segundo os dados que vieram à tona, ao contrário do veículo da Fiat, os hatches pequenos obtiveram crescimento no índice de financiamentos, a presença da categoria representava 17,1% em 2011 e agora representa 25,2% em 2015, com o Chevrolet Onix liderando os financiamentos com 27.970 unidades. Em comparação com o ano passado (2014), no entanto, o cenário ainda mostra variações fora da curva. Entre os meses de janeiro e abril de 2014, por exemplo, a participação dos hatches pequenos sobre o total de automóveis financiados era de 27,2%, enquanto a participação dos carros de entrada era de 23,7%. Agora no acumulado de 2015, os carros de entrada se tornaram os preferidos, com 25,8% de presença sobre o total financiado, contra os 25,2% dos hacthes pequenos. A seguir você confere os segmentos e modelos mais financiados nos primeiros quatro meses do ano.

Segmentos e modelos de carros mais financiados

  • Veículos de entrada (Representou 25,8% do total de financiamentos);
  • Modelo mais financiado do segmento - Fiat Palio (27.266 unidades vendidas a prazo).
  • Hatches pequenos (Representou 25,2% do total de financiamentos);
  • Modelo mais financiado do segmento - Chevrolet Onix (27.970 unidades vendidas a prazo).
  • Sedãs pequenos (Representou 20% do total de financiamentos).
  • Modelo mais financiado do segmento - Chevrolet Prisma (18.677 unidades vendidas a prazo).
  • Sedãs médios (Representou 6,8% do total de financiamentos);
  • Modelo mais financiado do segmento - Toyota Corolla (8.470 unidades vendidas a prazo).


Fonte: R7

Motos mais vendidas em maio de 2015

Motos mais vendidas em maio de 2015

Quer conhecer as motos mais vendidas em maio de 2015 no Brasil? Aqui mostrarei o ranking das motos que venderam em maior quantidade no mercado nacional. Vamos lá! Confira agora o top 5 das máquinas sobre duas rodas que conquistaram os motociclistas brasileiros.

1º Honda CG 150

Com 29.835 unidades vendidas, a Honda CG 150 está em primeiro lugar nas vendas de maio de 2015. A moto de 150 cilindradas tem o preço de uma 125, e não podemos nos esquecer de mencionar seu sistema FlexOne, que permite escolher o tipo de combustível mais conveniente para você (gasolina e/ou etanol).

Essa moto atende as necessidades de cada motociclista que deseja um modelo robusto e com mais potência.

2º Honda NRX 150/160

A Honda NRX 150/160 vendeu 16.271 de suas unidades no mês de maio. Isto significa que a concessionária Honda dominou as vendas em maio. A Honda NRX 150/160 tem fácil pilotagem, conforto e versatilidade. A Honda NRX 160 cilindradas vem com freio a disco nas duas rodas, novo design e painel digital. Não é à toa que estão nesse ranking!

3º Honda Biz

Com tecnologia FlexOne, que oferece ao motociclista a opção de combustível (gasolina ou etanol), a Honda Biz está em terceiro lugar com 16.213 unidades vendidas em maio desse ano no Brasil. A partida elétrica, as diversas cores disponíveis e o preço acessível, podem explicar por que os consumidores estão a sua procura.

4º Honda Pop 100

Mais uma da Honda! A Pop 100 vendeu 8.592 unidades no mês de maio aqui no Brasil. Ela tem design arrojado, é versátil e resistente para o seu dia a dia, e garante, sem deixar a desejar, mais agilidade e economia para você.

Várias cores da Honda Pop 100 estão disponíveis e o preço é bem acessível.

5º Yamaha YBR 125

Não é só a Honda que tem espaço nas motos mais vendidas no mês de maio. A Yamaha YBR 125 também conquistou os motociclistas e vendeu 2.717 das suas unidades. Essa máquina garante conforto e agilidade no seu dia a dia. Além disso, tem um baixíssimo consumo de combustível e sistema exclusivo de antivibração Yamaha. Esse foi o ranking das 5 motos mais vendidas no mês de maio de 2015. Você gostou? Então compartilhe com seus amigos, assim eles ficarão sabendo sobre as motos que estão fazendo sucesso atualmente aqui no Brasil. 
Confira agora o top 5 das máquinas sobre duas rodas que conquistaram os motociclistas brasileiros no mês de maio de 2015!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Motos

Kia Cee’d ganha motor 1.0 de 120 cv

Kia Cee’d ganha motor 1.0 de 120 cv

Depois de fazer muito sucesso dentro do mercado europeu, o Kia Cee’d ganhou nesta semana versões renovadas, tanto para o hatchback, quanto para a perua, com novidades e facelift. Mas o que realmente chamou a atenção na chegada das novas versões do Kia Cee’d foi o seu novo motor 1.0 com 3 cilindros, que além de econômico, é turbinado e consegue desenvolver uma potência de nada menos do que 120 cv.

Destaque



O motor 1.0 com 3 cilindros turbo que consegue desenvolver uma potência de 120 cc que passa a equipar o principal produto da Kia no continente europeu, o Cee’d, é semelhante ao motor que já é usado no Hyundai HB20 brasileiro e que já é usado no modelo Picanto. Com isto, por unir de modo tão eficiente a potência ao bom desempenho econômico, o motor acabou sendo o grande destaque da chegada das novas versões do modelo ao mercado da Europa. Além de entregar até 120 cv, este motor também é capaz de desenvolver um torque máximo de 17,5 kgfm, o que garante também força e profundidade ao desempenho do Kia Cee’d. Além deste novo motor, ainda há os demais motores para equipar toda a família Cee’d, como o 1.4 MPI, que consegue desenvolver uma potência de 100 cv, o 1.6 GDI, que consegue entregar 128 cv e o 1.6 T-GDI, que é o mais potente, conseguindo entregar 204 cv. Para todas as versões, o câmbio poderá ser manual com 6 velocidades ou automático de tipo DCT com dupla embreagem e com 7 velocidades.

As sutis mudanças visuais

Mas além do novo motor que passa a equipar algumas versões do novo Kia Cee’d para o mercado europeu, também há o facelift, que deixou o carro não muito diferente da versão anterior. O para-choque ganhou novo desenho, e seus faróis de neblina ganharam apliques cromados colocados ao redor, e para completar a grade frontal também passou a ter novas linhas. No que diz respeito à esportividade, agora o Kia Cee’d conta com inéditas rodas de liga leve, que podem ser tanto de 16 polegadas, bem como de 17 polegadas. No que diz respeito à parte interna, as mudanças seguem sutis, sendo que agora o Kia Cee’d conta com novos comandos para o ar-condicionado, com nova alavanca para o câmbio e com isolamento acústico mais eficiente.
O Kia Cee’d ganhou nesta semana versões renovadas, tanto para o hatchback, quanto para a perua, com novidades e facelift.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Lançamentos

29 de jun de 2015

Audi divulga imagens da nova geração do A4

Audi divulga imagens da nova geração do A4

Conteúdo em Vídeo
A Audi divulgou nesta segunda-feira, dia 29, o primeiro vídeo da nova geração do Audi A4 e também do A4 Avant. Um pequeno trecho do vídeo já havia sido divulgado na semana passada, com uma pequena chamada o lançamento que aconteceu neste início de semana. Já a estreia do carro para o grande público está marcada para acontecer durante o Salão de Frankfurt. O carro foi construído sobre a plataforma modular MLB, o que acaba fazendo com que o modelo ainda mantenha o motor e o câmbio longitudinal. Mas uma das principais alterações que foram feitas em comparação com o modelo anterior do veículo é o fato dele estar 120 kg mais leve.

Foram feitas pequenas modificações em termos de design, como a alteração nos faróis chanfrudos com LEDs e a grade hexagonal que perde os contornos suaves. Mas, em linhas gerais, a carroceria do carro segue fiel aos modelos anteriores, especialmente com a preocupação com a elegância. No interior, chama a atenção também a sofisticação aliada a tecnologia, com uma tela de 8,3 polegadas que é a central de entretenimento e informações. Uma outra novidade nesta geração do A4 é o painel digital configurável com tela de 12,3 polegadas, o mesmo já visto no cupê esportivo. O motor é um 2.0 TFSI de 170 cv e 27,4 kgfm. Aind anão existe previsão de lançamento do carro no mercado brasileiro. 
Modelo foi projeto para ser mais leve que o seu antecessor.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Vídeos

Cinco razões pelas quais Erik Carlsson deve ser lembrado

Cinco razões pelas quais Erik Carlsson deve ser lembrado



Erik Carlsson faleceu hoje na Inglaterra e deixou uma nota amarga que apenas os pilotos de maior personalidade deixam ao partir dessa para a melhor. Nascido em 5 de março de 1929, o piloto sueco é praticamente inseparável da imagem da Saab, foi graças a ele e suas técnicas de direção particularmente talentosas que os carrinhos de dois tempos suecos conseguiram humilhar rivais bem mais potentes. A sua técnica sempre será admirada, mas não só por ela que ele tem seu lugar garantido no panteão de grandes pilotos de rali. Vamos a alguns fatos que fazem de Carlsson imortal. 1) Ninguém capotava como ele O apelido de "Carlsson no telhado" veio do livro infantil do mesmo nome (com a diferença do Karlsson grafado com "K") escrito pela sueca Astrid Lindgren. Na obra, o personagem Karlsson vive no telhado de um edifício residencial. Não muito diferente de Carlsonn, que tinha o hábito de deixar os carros de rali de ponta-cabeça. Até intencionalmente, como fez certa vez após ter sido questionado sobre jornalistas a respeito da sua "habilidade" para capotar. Virou até peça de propaganda da Saab, dá uma olhada na imagem de abertura.  2) Ele ensinou James Bond a andar na neve John Gardner foi um dos autores responsáveis por fazer novas aventuras do agente secreto James Bond após a morte do criador Ian Fleming. Em um dos romances, Icebreaker (de 1983), Carlsson é contratado para ensinar ao 007 técnicas de direção na neve para uma missão. Curiosamente, o carro de Bond nos livros de Gardner é um Saab 900 Turbo, apelidado de A besta prateada.



3) Freie com o pé esquerdo
Carlsson tirava o melhor dos Saab 92 com motores dois tempos. Praticamente mortos em baixas rotações, tais motores exigiam giro elevado. Para não perder velocidade em curvas, o piloto sueco passou a pisar no freio com o pé esquerdo, enquanto mantinha o direito pranchado no acelerador. Com derrapagens épicas e pilotagem sempre no limite, os carrinhos tocados por Carlsson mostraram-se imbatíveis a partir de 1955. Em 1962 e 1963, inclusive, ele levou um Saab 96 ao primeiro lugar do Rali de Montecarlo. 4) Inventividade é tudo Nelson Piquet deve ter tido mais do que lições de pilotagem com Carlsson. O sueco ficou famoso por várias jogadas. Certa vez, induziu os rivais da DKW a pedir a inspeção do seu Saab. Segundo a alemã, o modelo teria câmbio de quatro marchas no lugar do original de três relações, o que seria uma contravenção. Não era nada disso, para levá-los ao engano, Erik fazia uma dupla embreada ao passar pela outra equipe, como se estivesse passando uma marcha além da terceira, embora reengatasse a mesma velocidade.  



5) Seu cunhado era Stirling Moss
Erik casou-se em 1963 com Pat Moss, pilota de rali famosa também por ser a irmã de Stirling Moss. O Sir deu lhe a benção. Certamente o talento de Pat teve grande peso, ela foi a primeira a levar o apimentado Mini Cooper a uma vitória de peso, o Rali das Tulipas na Holanda. A união geraria não apenas uma filha, como também o livro A arte e a técnica de dirigir de 1965. 

Fonte: R7

27 de jun de 2015

Carros mais queridos pelos donos

Carros mais queridos pelos donos

Existem carros que passaram do nível de automóvel, para integrantes da família de tão queridos que são pelos donos. Eles cuidam, mimam, mudam uma coisa ali e outra aqui e adoram melhorar o carro amado. Você quer saber de alguns carros que fazem esse papel? Vamos ver!

Fiat Palio

Esse carro além de ter sido o mais vendido é uns daqueles que os donos amam dizer que tem e cuidam bastante de cada detalhe da máquina. O Fiat Palio, conta com designer arrojado de fazer o dono cair de amores, vem com rodas de liga leve, retrovisores externos elétricos, rádio Connect, volante com regulagem e muito mais nessa lista quase inacabável de qualidades do carro.

Sabe o que anda fazendo o dono desse carro delirar? Seu motor E-TORQ 1.6 16V Flex por ser muito leve. Com características assim, não tem como não trata-lo como um filho querido.

Hyundai HB20

Esse é também um carro muito vendido aqui no Brasil ultimamente. Cerca de 9 mil carros hb20 já foram para seus donos este ano. O carro deve ser tratado com respeito, afinal, além de ele ter todo aquele estilo e proporcionar segurança, ele conta com motores modernos, vários modelos, estilo marcante, central multimídia no interior do automóvel junto com conexões UBC e auxiliar, comandos de áudio e Bluetooth no volante. Bom, ai está explicado como ele também é querido pelos donos, não tem como não querer cuidar e ter essa máquina.

Fiat Strada

Este é outro carro que faz os donos morrerem de amor na hora da compra. Quem não quer um Fiat Estrada com ar condicionado, vidro elétrico, direção hidráulica, entrada para CD e USB, trava elétrica e rodas de liga leve?

Desse jeito você não da pra larga esse carro. Como se não fosse o bastante o carro ainda tem capota marítima e emplacamento grátis, ai não tem como não lhe dar o devido respeito e carinho.

Ford Ka

O charmoso Ford Ka também tem seus donos caindo de amores. Ele tem um espaço interno incrível, são cerca de 20 porta-objetos, disponibiliza uma conectividade legal e uma segurança que trás o conforto que o dono procura. Se você é ou conhece um dono que tem aquele carrinho querido, entenderá bem esse artigo. Muitas vezes até por ser o primeiro carro que o dono compra, vira um amigo que precisa sempre de atenção.
Existem carros que passaram do nível de automóvel, para integrantes da família de tão queridos que são pelos donos. Veja alguns deles!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Mercado

26 de jun de 2015

O que é o passeio World Ride da Harley-Davidson?

O que é o passeio World Ride da Harley-Davidson?

Considerada por muitos como sendo a marca mais icônica e clássica de motocicletas do mundo, a Harley-Davidson é quase como uma espécie de sinônimo de moto para pessoas rebeldes que gostam de rock e que adoram pegar a estrada. E por este motivo, por ser conhecida no mundo todo por ser a motocicleta ideal para quem deseja pegar a estrada, a Harley-Davidson promove todos os anos um encontro mundial, chamado de World Ride, que vamos conhecer melhor nas próximas linhas.

Dias 27 e 28



O passeio mundial organizado pela Harley-Davidson chamado de World Ride acontece todos os anos em diversas partes do mundo simultaneamente, sendo que neste ano, irá ocorrer nos dias 27 e 28 de junho. Com um slogan que define muito bem qual é o verdadeiro espírito de quem gosta de motocicletas, a Harley-Davidson convida todos os amantes das duas rodas para participar: “Apenas Pilote!”. Deste modo, várias pessoas que possuem uma Harley-Davidson podem participar, se divertindo muito junto de outros fãs de motocicletas e de filmes como “Easy Rider”, por exemplo.

A história do evento

Hoje chamado de World Ride, o evento organizado pela Harley-Davidson surgiu oficialmente em 2008, quando tinha o nome de Million Mile Monday e ocorria sempre na última segunda-feira de junho. A ideia sempre foi a mesma: fazer com que os fãs e proprietários de Harleys tirassem suas motos da garagem e invadissem as ruas para fazer uma grandiosa celebração do prazer de pilotar por aí, sem destino.

A mudança de nome se deu em 2012 devido ao sucesso da ação, passando a se chamar World Ride, dando a medida do quanto o evento tinha crescido, já que agora, se tratava de algo de alcance mundial. Outra mudança teve a ver com a duração do evento, já que agora ele passaria a ter 2 dias, sendo o domingo e a segunda-feira, dando mais chances de que mais e mais pessoas pudessem participar. Com isto, o evento se tornou uma grande ação global que atraí fãs de todos os cantos do mundo, fazendo dele um dos maiores sucessos dentro do mundo das 2 rodas na atualidade. Em 2014, nada menos do que 10 milhões de km foram percorridos pelos fãs de Harley do mundo todo durante a última edição do evento, sendo que somente no Brasil, foram rodados 2,5 milhões de km. A contagem é feita pelo site oficial da Harley-Davidson, que tem um programa que permite que os fanáticos por motos possam computar eles mesmos estes números.
O passeio mundial organizado pela Harley-Davidson chamado de World Ride acontece todos os anos em diversas partes do mundo.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Eventos

Koenigsegg One: 1 bate recorde de aceleração

Koenigsegg One: 1 bate recorde de aceleração

Conteúdo em Vídeo
Alguns dos carros mais rápidos do mundo fazem parte do portfólio da marca Koenigsegg, com sede na Suécia. Os veículos lançados pela montadora também costumam apresentar algumas evoluções e novidades tecnológicas interessantes. E recentemente a empresa deu mais uma prova do que é capaz, ao divulgar um vídeo inédito do Koenigsegg One: 1. Nas imagens podemos acompanhar um piloto conseguindo acelerar de 0 a 300 Km/h em apenas 11,92 segundos. Logo em seguida ele consegue parar o carro completamente em apenas seis segundos.

Com estas informações, o veículo acaba conseguindo estabelecer um novo recorde mundial de aceleração, levando em consideração o tempo que um veículo leva para ir de 0 a 300 Km/h. Mas o que também chama a atenção nas imagens apresentadas no vídeo é o tempo que o piloto acaba ficando sem colocar as mãos diretamente no volante, dando apenas alguns toques ocasionais. Isso mostra que, além de ser muito rápido, o carro também conta com um bom sistema de estabilidade, através do sistema chamado Koenigsegg Suspensão Triplex.
Vídeo mostra veículo atingindo marca com as mãos do piloto fora do volante.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Vídeos

Lançamento do Chevrolet Cruze 2016

Lançamento do Chevrolet Cruze 2016

[Veja a galeria de fotos no site] Veja também:
  • Cruze e Sentra são os mais seguros contra furtos
Um dos modelos mais bem sucedidos do mercado atual, o Chevrolet Cruze terá a chegada de sua versão 2016, que deverá manter a mesma qualidade que já é conhecida de todos. É sobre o novo Chevrolet Cruze 2016 que nós vamos falar nas próximas linhas, para mostrar como este carro realmente conseguiu ficar ainda melhor, trazendo novidades em todos os sentidos.

Um carro para quem deseja estar conectado sempre

Pensado para atender às demandas de quem gosta de tecnologia, o novo Chevrolet Cruze 2016 chega equipado com o exclusivo Chevrolet MyLink, que é o sistema de multimídia da montadora estadunidense. Ele apresenta uma tela sensível ao toque de 7 polegadas (pode também ser de 8 polegadas) que é personalizável, além de também permitir que haja a integração com telefones que estejam próximos por meio de Bluetooth.

Motor eficiente

No que diz respeito ao desempenho, o Chevrolet Cruze 2016 apresenta um moderno motor, que é, além de extremamente eficiente e potente, também pode ser considerado muito econômico. O propulsor que equipa o modelo é um 1.4 L Standard Turbo Engine, que garante ao modelo a capacidade de entregar a união perfeita entre desempenho acima da média, economia de combustível e baixa emissão de poluentes. O motor é capaz de desenvolver tranquilamente uma potência máxima de 153 cavalos e um torque máximo de 24,4 kgfm, que são distribuídos com ajuda do sistema de transmissão manual com 6 velocidades (o sistema de transmissão automática é oferecido como item opcional e também conta com as mesmas 6 velocidades).

Design moderno

Outra característica que chama muita atenção para o Chevrolet Cruze 2016 é o seu design, que é realmente muito moderno, e que lhe dá um aspecto totalmente esportivo. Com isto, o modelo passa a ter mais apelo junto ao público mais jovem, que aprecia carros que tenham maior esportividade, especialmente no que diz respeito ao seu visual. Aliás, seu visual esportivo e moderno é completado pela presença das rodas com desenho exclusivo e que contam com aro de 18 polegadas. Internamente, o modelo é muito confortável, tendo um painel elegante e extremamente funcional, além de ótimo espaço, tanto para o motorista, quanto para os demais ocupantes.

Mais tecnologia

Voltando à tecnologia, o novo Chevrolet Cruze 2016 apresenta dentro de seu sistema MyLink a compatibilidade com o Apple CarPlay, além de também ter compatibilidade com o Android Auto. Há ainda uma tela menor, com 4,2 polegadas, colorida, que é destinada aos instrumentos, e que deixa tudo muito mais eficiente, e também muito mais bonito.

Segurança

E no que diz respeito à segurança, o Chevrolet Cruze 2016 conta com nada menos do que 10 airbags (laterais, de cortina, para os joelhos do motorista e também os dianteiros). Aliás, estes airbags são oferecidos como sendo itens de série somente para a versão comercializada dentro do mercado dos Estados Unidos. Há ainda como itens opcionais, o alerta para pontos cegos, o alerta de mudança de faixa e o sistema de colisão, entre outras coisas, que deixam este como um dos modelos mais seguros do mercado dentro de seu segmento. Conteúdo em Vídeo
Conteúdo em Vídeo
Conteúdo em Vídeo

O novo Chevrolet Cruze 2016 chega equipado com o exclusivo Chevrolet MyLink, além de um motor 1.4 Standard Turbo Engine.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Lançamentos

Como vender seu carro na Internet

Como vender seu carro na Internet

Para quem tem um carro e deseja vendê-lo, a melhor notícia de todas nos últimos anos é que com a internet, ficou muito mais fácil, rápido e prático realizar esta venda, pois os anúncios apresentam um alcance muito maior. Portanto, nas próximas linhas, se você pretende vender seu carro na internet, preste muita atenção às dicas que vão surgir, pois elas lhe darão todas as condições de vendê-lo o quanto antes! Vamos ver!

Preço competitivo

A primeira coisa que uma pessoa que deseja vender seu carro deverá ter em mente é que a Internet atrai uma quantidade imensa de pessoas interessadas em vender, e com isso, muitos anúncios. Assim, a competição por atenção é grande, e para se diferenciar, será necessário apostar num preço competitivo, pois esse detalhe fará com que os possíveis compradores se interessem pelo seu anúncio. É evidente que não é necessário colocar um preço muito barato, ou muito abaixo do mercado, mas dar um descontinho ou então, abrir diálogo para uma possível negociação, ajuda. Um bom lugar para consultar a tabela de preços atual do seu veículo, e ter um valor de base comparativa, é acessando a Tabela FIPE (avaliação grátis).

Descrição e fotos de qualidade



Além do preço competitivo, também irá ajudar muito uma excelente descrição, não muito longa, mas que seja capaz de passar para os possíveis compradores, todas as informações importantes sobre o seu carro. Para completar o impacto que esta boa descrição terá, você deverá colocar fotos de qualidade de seu carro, para que seja possível para os interessados nele, observar detalhes sobre o veículo. Lembre-se de incluir fotos do interior (painel de instrumentos, console central, bancos, etc.) Deste modo, fica mais fácil atrair pessoas interessadas e aumentam as suas chances de conseguir vender seu carro na internet, pois é comprovado que com bom preço, descrição completa e objetiva e com fotos de qualidade, é mais fácil vender.

Onde anunciar?

Existem diversos sites na Internet que cumprem esse propósito. Procure espaços com credibilidade e uma boa relação custo/benefício. Melhor ainda se o anúncio for gratuito, certo? A startup Salão do Carro é um exemplo de como vender pela Internet pode ser simples. O portal registrou crescimento de mais de 100% em audiência e novos anúncios, comparando com o último ano, no segmento de classificados de autos. Veja como é fácil vender seu carro no Salão do Carro. Em poucos minutos, você informa os dados do veículo e já aparece para milhares de pessoas, tudo 100% grátis!

» Saiba mais: Anunciar Carro Grátis
Descubra dicas infalíveis para vender seu carro na internet no menor tempo possível, de forma segura e confiável.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Dicas

25 de jun de 2015

Volkswagen apresenta novo Up! TSI

Volkswagen apresenta novo Up! TSI

Considerado o maior lançamento (ou pelo menos o mais impactante) do mercado automobilístico brasileiro em 2014, o compacto Volkswagen Up! se mostrou um bom modelo em diversos aspectos: design, economia de combustível, segurança e conforto. Pouco mais de 1 ano depois, o modelo irá ganhar uma versão mais potente e mais equipada, chamada de Volkswagen Up! TSI, que a montadora alemã apresentou nesta semana e que deverá lançar oficialmente por aqui em julho próximo.

Um motor turbinado



O que mais chama a atenção quando falamos do novo Volkswagen Up! TSI é o seu motor, que é turbinado e que conta com sistema de injeção direta, sendo um propulsor 1.0 EA211 com 3 cilindros, que é capaz de desenvolver uma potência de 105 cavalos (quanto abastecido com etanol). Além de mais potente, ele também ficou mais forte, conseguindo entregar um torque de nada menos do que 16,8 kgfm, também quando abastecido com etanol.

Investimento pesado

Para chegar ao produto final apresentado, que traz o motor 1.0 TSI Flex, a Volkswagen realizou um investimento pesado, colocando cifras na casa dos 460 milhões de reais dentro de sua fábrica de motores localizada em São Carlos, no interior de São Paulo. Com base no que já foi investido nesta fábrica, é possível visualizar uma cifra ainda mais importante, pois ao todo, somando o valor que foi investido agora, ao que foi investido antes, já entraram nada menos do que 900 milhões de reais nesta unidade. Com isto, foi possível nacionalizar componentes, o que barateou os custos com a produção dos modelos, além de também ter sido possível implantar uma linha de virabrequim em São Carlos, o que deixou tudo ainda mais barato.

Com estilo parecido ao das demais versões

Apesar de ser mais potente do que as outras versões, o Volkswagen Up! TSI não apresenta um visual mais esportivo ou que é mais diferenciado do que já é visto nas demais versões do compacto. Ele se mostra muito parecido esteticamente ao Volkswagen Up! Red Up, apresentando basicamente todas as características que são vistas nesta versão, tanto na dianteira, quanto nas suas laterais e nas suas rodas. O que muda mesmo é o motor, que também deverá ser oferecido como opcional para qualquer das outras versões do modelo, menos a Take Up!, que é a atual versão de entrada. O preço para o motor como opcional ainda não foi definido pela Volkswagen, mas tudo indica que ele não deverá ser tão alto. 
O que mais chama a atenção quando falamos do novo Volkswagen Up! TSI é o seu motor, que é turbinado e conta com sistema de injeção direta 1.0 EA211.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Lançamentos

Cientistas criam motor que usa energia da evaporação da água

Cientistas criam motor que usa energia da evaporação da água

Em meio à crise hídrica vivida nos últimos anos os brasileiros têm buscado maneiras de utilizar racionalmente a água. O uso econômico desse bem e o reaproveitamento são exemplos que deram resultados. Por outro lado, uma nova invenção criada por pesquisadores norte-americanos promete contribuir para o meio ambiente. Apresentada como uma solução barata e que respeita a natureza, o “moinho de umidade” utiliza a evaporação da água para funcionar como motor.

Parceria entre universidades



O moinho foi desenvolvido por pesquisadores das Universidades de Columbia, em Nova York e Loyola, na cidade de Chigado. O experimento funciona de maneira autônoma, tendo como base a umidade do ar para operar. O resultado do trabalho conjunto entre as universidades foi divulgado na revista Nature Communications, na segunda metade de junho.

“Moinho de umidade”

Segundo os pesquisadores o funcionamento do moinho é possível por conta do uso de esporos bacterianos. Estes são inofensivos para o meio-ambiente e nada mais são do que pequenas unidades esféricas, formadas no interior de uma célula bacteriana. Quando expostos à umidade esses esporos inflam. O oposto acontece quando são submetidos a um ambiente seco. Esse movimento de inflar e desinflar atua como energia e aciona o funcionamento do motor.

Quanto mais, melhor

Essa técnica de produção de energia limpa tem uma lógica simples: quanto mais elementos, melhor será o resultado. Isso acontece porque a montagem do moinho consiste na colocação de tirinhas de plástico as quais são colocadas em movimentado. O moinho rodará continuamente e provocará a evaporação da água. Com isso, quanto mais tiras forem inseridas no motor, maior será a quantidade de energia produzida.

Resultados e obstáculos

O moinho ainda é uma técnica em fase de experimentação, mas já pode ser considerado um processo eficiente e poderoso. Durante as pesquisas as equipes envolvidas no estudo já conseguiram abastecer um carro pequeno e diodos emissores de luz (LED).

No entanto os cientistas têm enfrentado algumas dificuldades. A principal é a captação da energia produzida pelos motores de forma eficiente.

Fonte de abastecimento

A maneira encontrada pelos pesquisadores norte-americanos de produzir energia limpa pode ser utilizada, num futuro próximo, para abastecer baterias, geradores e até mesmo próteses de robôs. Os pesquisadores apontam ainda outro uso dessa energia. Uma roupa esportiva pode ser projetada a partir dessa técnica e quanto mais suja ela estiver, mais energia será produzida nesse processo. 
Apresentada como uma solução barata e que respeita a natureza, o “moinho de umidade” utiliza a evaporação da água para funcionar como motor.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Curiosidades

BMW apresenta novo Série 7 Individual

BMW apresenta novo Série 7 Individual

Conteúdo em Vídeo
A BMW revelou, por completo, o seu novo Série 7, que acabou recebendo o nome de “Individual”. De acordo com as informações que foram divulgadas pela marca, os consumidores vão encontrar no veículo um motor 3.0 V6 biturbo de 320 cv e 45,8 kgfm, juntamente com um câmbio de oito marchas. O vídeo apresenta o carro em grande estilo, apresentando diversos aspectos do veículo nos seus mais de 6 minutos. Um dos destaques da apresentação é o kit de itens e serviços personalizados que fazem parte do novo Série 7, alguns até então inédito. Um deles é a pintura metálica “Almandine Brown” é um acabamento com a inscrição “BMW Individual” no porta-malas.

Quando as imagens mostram a parte interna do veículo é possível perceber que a montadora se utiliza bastante de elementos como o couro e Alcantara, em praticamente todos os itens. Chamam a atenção também os diversos detalhes cromados que podem ser encontrados tanto no volante quanto no painel. Além dos elementos que remetem a um carro mais clássico, o novo Série 7 também conta com algumas novidades quando o assunto é tecnologia. A BMW apresentou um aplicativo chamado Message Dictation, que consegue converter as mensagens de voz em texto, e que pode ser utilizado em conjunto com smartphones e tablets. 
Vídeo faz uma apresentação completa deste carro com motor 3.0 V6 biturbo de 320 cv.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Vídeos

Primeiras impressões do Ford Focus 2016

Primeiras impressões do Ford Focus 2016

Demorou, mas o Focus finalmente incorporou a atual identidade visual da Ford. O estilo em vigor na marca do oval surgiu em janeiro de 2012, quando o novo Fusion foi o grande destaque do Salão de Detroit. Após o lançamento do sedã médio-grande, os renovados Fiesta, Ecosport e Ka também vieram com a ampla grade hexagonal. Já na linha média Focus, a novidade apareceu apenas em outubro no ano passado, na Europa, e em dezembro nos Estados Unidos. Na América do Sul, o Focus renovado acaba de ser apresentado no Salão de Buenos Aires, na Argentina – onde é fabricado. A versão hatch acaba de ser lançada no Brasil – mas só chegará às concessionárias em agosto, junto com o sedã.

No Mercosul, a defasagem visual do Focus em relação aos demais modelos da Ford ficou particularmente ressaltada. A terceira geração do médio, lançada em 2011 na Europa, só chegou à região em setembro de 2013, quando os novos Fiesta e Ecosport já haviam herdado o estilo frontal do Fusion. Com a grade antiga, apesar de ser um projeto moderno, o Focus de terceira geração realmente parecia antiquado quando comparado aos “companheiros de vitrine”. Nada que impedisse a Ford de manter a liderança de vendas entre os hatches médios – esse ano, o Focus tem 27,8% dos emplacamentos do segmento, seguido pelo Volkswagen Golf, com 25,2%, e pelo Chevrolet Cruze Sport6, com 24,1%.

Com o “face-lift” da terceira geração, o Focus 2016 agora está “bem na foto” em relação aos outros modelos da marca. Ostenta a generosa grade que lembra um “bocão”, bastante similar à usada nos modelos da britânica Aston Martin – que pertenceu à Ford de 1994 a 2007. No Focus, a grade ajuda a diferenciar as versões SE, com formato colmeia, e Titanium, com barras cromadas. Os faróis também foram reestilizados e agora incorporam luzes diurnas em leds. Na lateral, a versão Titanium traz um friso cromado na linha dos vidros. E na traseira, as lanternas assimétricas foram redesenhadas e ganharam superfície complexa. Por dentro, a ideia foi criar um ambiente agradável, com cores mais escuras e contraste de texturas para dar requinte. O cockpit segue um padrão moderno e o painel oferece muitas superfícies “soft touch” e revestimentos em couro. O novo volante é revestido em couro e incorpora comandos de áudio.

Como o objetivo é manter a liderança nacional em seu segmento, o Focus hatch traz também novas tecnologias, principalmente na versão de topo Titanium. É o caso do assistente de frenagem autônomo, que evita a colisão em velocidades de 20 km/h e reduz de forma significativa o impacto a até 50 km/h, do sistema de estacionamento automático de nova geração, para vagas paralelas e perpendiculares, e dos faróis bi-xenon adaptativos que ajustam a iluminação de acordo com a condição de rodagem. A versão básica SE já sai de fábrica com o AdvanceTrac – que inclui controle de estabilidade e tração –, sistema de conectividade Sync com tela colorida de 4.2”, conexão Bluetooth, comandos de voz em português para áudio e telefone, sistema AppLink com cinco novos aplicativos e Assistência de Emergência, que faz uma ligação automática ao serviço de atendimento médico de urgência em caso de acidente com acionamento dos airbags ou corte de combustível. Já as versões Titanium incorporam o Sync MyFord Touch, com tela de 8 polegadas, sistema de navegação, comandos de voz para áudio, telefone, navegador e ar-condicionado, câmara de ré e Sony Premium Sound com nove alto-falantes.

Os motores permanecem os mesmos. O 1.6 Sigma Flex, de 135/131 cv, vem com transmissão manual de cinco velocidades. Já o 2.0 Direct Flex, de 178/175 cv, vem com transmissão sequencial de seis velocidades – que agora traz “paddle shifts” no volante. Em termos de preços, a Ford também optou por não alterar muita coisa. O novo Focus hatch 2016 parte dos mesmos R$ 69.900. Mas agora o modelo de entrada SE 1.6 já vem de série com rodas de liga leve de 17”, sistema AdvanceTrac, freio a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, sistema de conectividade Sync com tela colorida de 4,2”, AppLink e Assistência de Emergência. Faróis de neblina, acendimento automático dos faróis, espelho retrovisor eletrocrômico, sensor de chuva, chave programável MyKey e ar-condicionado também são de série.

Na outra ponta da tabela está a versão “top” Titanium Plus 2.0 AT. Vem com acabamento Titanium, rodas exclusivas, airbags de cortina, chave com sensor de presença e partida inteligente Ford Power, sistema de conectividade Synv com MyFord Touch, Sony Premium Sound, assistente de frenagem autônomo, faróis bi-xenon adaptativos, sistema de estacionamento automático de segunda geração, espelhos com rebatimento elétrico, banco do motorista com ajuste elétrico e teto solar elétrico. O preço salta para R$ 95.900. A Ford vai dar aos proprietários dos modelos 2014/2015 um desconto de 15% na compra do modelo 2016. A oferta será válida por três meses, dentro de um sistema de pré-venda. Quem adquiriu o veículo financiado também tem a opção de carregar o financiamento para o modelo novo.

Primeiras Impressões

Ford Focus hatch SE 2.0 AT

Aquiraz/CE - As empresas que comercializam radares de trânsito devem estar felizes da vida com o Ceará. Em alguns trechos das estradas da região metropolitana de Fortaleza, onde foi realizado o teste de apresentação do novo Focus hatch, os radares aparecem a 600 metros um do outro. Foi sob o olhar inclemente das câmaras dos radares de controle de velocidade que se realizou a avaliação dinâmica da versão SE Plus 2.0 AT, a intermediária entre as cinco versões disponíveis do hatch. Ela traz rodas de liga leve 17”, airbags laterais, bancos revestidos em couro, sensor de estacionamento traseiro, controle de velocidade de cruzeiro, limitador de velocidade, ar-condicionado automático digital de dupla zona e transmissão sequencial de seis velocidades. Sairá por R$ 78.900, segundo a Ford.  Ao entrar, percebe-se o esforço para dar ao interior um aspecto mais requintado. O acabamento é bom, com muitas superfícies em “soft-touch”, e o cockpit oferece uma correta leitura dos instrumentos. O volante é novo, tem boa pegada e é agradável ao toque. Essa versão SE Plus 2.0 AT, a mais barata com câmbio automático, incorpora os “padlle shifts”, para quem gosta de acionar manualmente as marchas do câmbio automático. Os bancos de couro são confortáveis e os ajustes precisos.
O Focus sempre foi um carro dinamicamente consistente e agradável de dirigir. Aparentemente isso não mudou no modelo 2016. Na versão SE Plus 2.0 AT avaliada, o trem de força formado pelo motor 2.0 Direct Flex, de 178/175 cv de potência e 21,5/22,5 kgfm de torque, e a transmissão automatizada sequencial de seis velocidades mostrou que dá conta de mover com desembaraço o hatch médio de 1.375 kg – embora os radares onipresentes tenham forçado um desempenho excessivamente contido. As retomadas são corretas e permitem realizar as manobras de ultrapassagem com segurança.  A Ford fala que o médio teve uma nova calibração na direção hidráulica e que a rigidez torcional foi reforçada, mas não foi possível perceber a diferença na apresentação. O equilíbrio do hatch nas curvas também agradou bastante, assim como o isolamento acústico. Para a minoria que realmente se dispõe a usá-los, os “paddle-shifts” da versão SE Plus 2.0 AT estão lá, ao lado do volante, para que se possa passar as marchas manualmente sem esforço. Mas, como faz a maioria das pessoas, sempre é possível deixar no Drive e relaxar.

Ficha técnica

Ford Focus 2016

Motor 1.6: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.596 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas variável. Acelerador eletrônico e injeção direta de combustível.
Transmissão: Manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 131 cv com gasolina e 135 cv com etanol a 6.500 rpm.
Torque máximo: 16,2 kgfm com gasolina a 3 mil rpm e 16,7 kgfm  com etanol a 5.250 rpm.
Diâmetro e curso: 79 mm x 81,4 mm.
Taxa de compressão: 12,0:1. Motor 2.0: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.999 cm³, com quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas variável. Acelerador eletrônico e injeção direta de combustível.
Transmissão: Câmbio sequencial de dupla embreagem com seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Oferece controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 175 cv com gasolina e 178 cv com etanol a 6.500 rpm.
Torque máximo: 21,5 kgfm com gasolina e 22,5 kgfm  com etanol a 4.500 rpm.
Diâmetro e curso: 87,5 mm x 83,1 mm.
Taxa de compressão: 12,0:1. Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora. Traseira do tipo multilink, com molas helicoidais e amortecedores hidráulicos. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 205/55 R16 ou 215/50 R17.
Freios: Discos na frente e atrás. Oferece ABS com EBD.
Carroceria: Hatch em monobloco, com quatro portas e cinco lugares. 4,36 metros de comprimento, 1,82 m de largura, 1,47 m de altura e 2,65 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais de série.
Peso: 1.310 kg (1.6), 1.375 kg (2.0 SE) e 1.399 kg (2.0 Titanium) em ordem de marcha.
Capacidade do porta-malas: 316 litros.
Tanque de combustível: 55 litros.
Produção: General Pacheco, Argentina.
Lançamento mundial: 1998.
Lançamento no Brasil: 2000.
Lançamento da terceira geração no Brasil: 2013.

Itens de série

1.6 SE: Rodas de liga leve de 17 polegadas, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, controle de torque em curvas, aviso de pressão baixa dos pneus, ABS com EBD, airbags frontais, ar-condicionado, computador de bordo, direção e trio elétricos, sistema multimídia com tela de 4,2 polegadas, faróis de neblina, acendimento automático dos faróis, espelho retrovisor eletrocrômico e sensor de chuva. Preço: 69.900.
1.6 SE Plus: Adiciona rodas de liga leve de 17 polegadas exclusivas, airbags laterais, bancos revestidos em couro, sensor de estacionamento traseiro, controle de velocidade de cruzeiro, limitador de velocidade e ar-condicionado automático digital de duas zonas. Preço: R$ 71.900.
2.0 SE Plus: Adiciona transmissão sequencial com seis velocidades e trocas manuais no volante. Preço: R$ 78.900.
Titanium 2.0: Adiciona rodas de liga leve de 17 polegadas exclusivas, airbags de cortina, chave com sensor de presença e partida do motor por botão, sistema multimídia com tela de 8 polegadas, GPS, tela multifuncional de 4,2 polegadas no painel de instrumentos, comandos de voz para áudio, telefone, navegador e ar-condicionado e som Premium da Sony com 9 alto-falantes. Preço: R$ 86.900.
Titanium 2.0 Plus: Adiciona assistente de frenagem autônomo, faróis bi-xenon adaptativos com luzes diurnas de leds, regulagem automática de altura e lavadores, sistema de estacionamento automático de segunda geração, retrovisores externos com luz de aproximação, desembaçador e rebatimento elétrico, banco do motorista com ajuste elétrico em seis posições e ajuste lombar e teto solar elétrico. Preço: R$ 95.900.
Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (Auto Press)
Fotos: Luiz Humberto Monteiro Pereira/Carta Z Notícias

Evolução natural - Focus hatch modelo 2016 chega em agosto com o atual “family face” da Ford

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes

24 de jun de 2015

Especial: Salão de Buenos Aires 2015

Especial: Salão de Buenos Aires 2015

Assim como no Brasil, o mercado automobilístico da Argentina vem sofrendo uma acentuada retração nos últimos meses. A ponto de ter sido aventada a possibilidade de cancelar o 7º Salão do Automóvel de Buenos Aires. Mas o caso é que uma dúzia de marcas que atuam no mercado argentino tinham algumas novidades importantes para mostrar. Foi o que salvou. Das francesas, Peugeot e Renault se fizeram presentes. Das alemãs, Mercedes-Benz, Volkswagen e Audi. A italiana Fiat fechou a participação europeia. As norte-americanas Jeep, Ford e Chevrolet também montaram estandes, assim como as japonesas Honda, Toyota e Nissan. Ainda estavam duas chinesas: Chery e Lifan. Para o mercado argentino, vários modelos que já rodam no Brasil ainda tinham um ar de ineditismo. O recente “boom” dos crossovers compactos, ocorrido em março por aqui, aparece agora no centro de exposições La Rural, que sedia o Salão até o domingo, dia 28 de junho, em Buenos Aires. Como os inéditos, para os portenhos, Honda HR-V, Peugeot 2008 e Jeep Renegade. O Ford Ka era outra novidade local. Outros modelos eram novidade tanto para argentinos quanto para brasileiros. Como, por exemplo, o face-lift do Ford Focus e dos Peugeot 308 e 408. Caso também da apresentação da Nissan NP300 Frontier, a 12ª geração da picape japonesa que será produzida na Argentina em 2018.

A Renault foi única montadora que fez uma avant-première em Buenos Aires. A Oroch, versão picape do Duster, apareceu em sua versão definitiva de produção. Ela estava ladeada por uma versão hot hatch do Sandero, primeiro modelo R.S. criado fora da França, e por um Fluence GT2, que não vai chegar ao mercado brasileiro. Quem também não vem para o Brasil é o Ford Mustang, prometido para desembarcar por lá no ano que vem. Apesar de terem um Salão do Automóvel e um mercado bem mais acanhados que do Brasil, as regras de homologação mais simples deixam os “hermanos” com alguma vantagem em relação à oferta de modelos.

Os destaques do Salão de Buenos Aires

Fiat 500L – A grande atração dos estandes da Fiat Chrysler foi mesmo o Jeep Renegade, que estava estreando na Argentina. Mas para os brasileiros chamava a atenção a presença do Fiat 500L, que já está sendo vendido por lá. O modelo é empurrado por um motor Fire 1.4 16V de 95 cv, gerenciado por um câmbio de seis marchas e divide a plataforma com o Punto e o Doblò europeus – diferente dos produzidos por aqui. O 500L só é fabricado na Sérvia e tem preço em torno de 280  mil pesos argentinos, ou R$ 90 mil. Não há grandes possibilidades de ser trazido para o Brasil, pois acabaria brigando em preço e função com o médio Bravo, que não é vendido por lá.

Ford Focus sedã – No Brasil, o Focus sedã só chega no final de julho, mas no Salão de Buenos Aires foi apresentado juntamente com a versão hatch. O modelo ganhou a grande grade frontal que vem caracterizando toda a linha de automóveis Ford nos últimos anos. Os motores são os mesmos que animam o Focus atualmente – 1.6 16V de 135 cv e 2.0 16V de 178 cv. No estande, havia especial destaque para o compacto Ka, que só agora desembarca no mercado argentino.

Ford Mustang – O estande da Ford tinha ainda várias presenças ilustres. Caso do SUV médio Kuga, que divide a plataforma com o Focus e tem motor EcoBoost 2.0 de 240 cv, e do Mondeo, nome da versão europeia, utilizado na Argentina, para o sedã médio-grande Fusion. Mas o modelo que mais chamou atenção, sem dúvida, era o novo Mustang, nas versões cupê – definido pela Ford como fastback – e conversível. O motor tem configuração tradicional – 5.0 V8 –, mas traz diversos recursos tecnológicos, como variação de abertura de válvulas, que elevam a potência a 435 cv. A Ford confirmou que o esportivo será vendido no mercado argentino em 2016, mas garante que não há perspectiva de trazer o modelo para o mercado brasileiro, por conta dos custos de homologação e de adaptação ao E85.

Honda CR-V – Oito dos dez carros expostos no estande da Honda eram unidades do crossover compacto HR-V, lançamento da marca japonesa para o mercado argentino. Para os brasileiros, a novidade era o crossover médio CR-V, que passou por um face-lift e ficou mais parecido exatamente com HR-V. A grade dianteira ganhou duas molduras cromadas e juntamente com os faróis remetem às asas estilizadas, que dão o tom também no crossover menor. O motor é o mesmo 2.0 16V de 150 cv, que no Brasil ganhará a versão flex.

Lifan X50 – A chinesa Lifan voltou a apresentar o X50, crossover compacto que deve ser lançado tanto na Argentina quanto no Brasil nos próximos meses. O modelo é empurrado por um propulsor 1.5 16V de 102 cv e tem câmbio manual de cinco marchas. A ideia inicial da marca, quando apresentou este mesmo modelo no Salão de São Paulo, em outubro passado, é que o pequeno SUV chegasse ao mercado com preço de hatch compacto – entre R$ 40 mil e R$ 50 mil –, mas a  subida do dólar adiou o projeto.
Nissan NP300 Frontier – A maior atração da Nissan no Salão de Buenos Aires só vai dar as caras no continente em 2018. A 12ª geração da picape Frontier, identificada como NP300, será produzida na Argentina – atualmente já é feita no México e na Tailândia. Por um tempo,  a NP300 conviverá com a versão produzida em São José dos Pinhais. A picape foi melhorada em todos os aspectos: vai receber uma nova geração de motores diesel e passará a ter câmbio automático de sete marchas ou manual de seis. Além disso, conta com diversos recursos eletrônicos de auxílio dinâmico e terá as capacidades de carga e de off-road melhoradas, com maiores ângulos de entrada e saída. A Nissan trouxe ainda para Buenos Aires o Kick, crossover compacto que deve ser feito em Resende, no Sul do Estado do Rio de Janeiro, ainda este ano.
Peugeot 308 – A Peugeot foi uma das marcas que mais apresentou novidades no Salão de Buenos Aires. Para os portenhos, o crossover 2008 ainda era inédito. Para os brasileiros, a maior novidade era a linha de médios redesenhada. O hatch 308 e o sedã 408 assumiram o design que atualmente define a identidade global da marca Peugeot, com grade maior envolta em grossa moldura cromada. A renovação é para adequar o desenho para a chegada da nova geração do 308, que passará a vir da Europa ainda este ano apenas em versões mais luxuosas.
Renault Duster Oroch – A Renault promoveu a única estreia mundial do Salão de Buenos Aires. A picape Duster Oroch foi apresentada em versão definitiva – em São Paulo, era ainda um conceito – e deve chegar ao mercado brasileiro no início do segundo semestre. A Oroch tem tamanho intermediário entre as picapes compactas e as médias, mas espaço no habitáculo semelhante ao do crossover Duster.
Renault Sandero RS – A Renault desistiu de vender no Brasil o Fluence GT, com motor turbo. Em compensação, resolveu criar uma versão verdadeiramente esportiva para seu hatch compacto. O Sandero R. S. – de Renault Sport – é o primeiro carro produzido fora da França a receber essa designação. Sob o capô, um motor 2.0 flex de 150 cv, câmbio manual de seis velocidades, ESP com opção esportiva, novas regulagens da suspensão, direção e sistema de freios a disco nas quatro rodas. Ele será produzido no Paraná e a marca não antecipou os preços, mas dificilmente ficará abaixo dos RS 60 mil.
Smart Forfour – O Smart Forfour já está confirmado para desembarcar na Argentina no primeiro trimestre de 2016, com um motor 0.9 de 71 cv e câmbio manual de cinco marchas. No Brasil, por conta das adaptações de combustível, o subcompacto de quatro lugares deve chegar meses depois.
Mercedes-Benz Vito – O furgão médio Vito foi uma das grandes novidades do estande da Mercedes-Benz no Salão de Buenos Aires. O modelo, que já está sendo fabricado na planta de San Martín, nos arredores de Buenos Aires, chega ao mercado argentino em novembro e tem boas chances de desembarcar no Brasil em 2016. O Vito é um utilitário de médio porte que será fabricado nas versões Furgão, para dois ou três ocupantes, Furgão Misto, para cinco passageiros, versão Tourer, para oito ocupantes, e Combi, para nove ocupantes, com três na primeira fileira.
Autor: Eduardo Rocha (Auto Press)
Fotos: Eduardo Rocha/Carta Z Notícias

Ares dramáticos - O ameaçado Salão de Buenos Aires dribla a desconfiança e apresenta lançamentos interessantes

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Eventos

Inauguração do Campo de Provas da Iveco, em Sete Lagoas

Inauguração do Campo de Provas da Iveco, em Sete Lagoas

Em 2015, o mercado brasileiro de caminhões e ônibus não anda rendendo boas notícias. Dentro de uma retração de quase 40% das vendas desse ano, raras são as novidades do setor que não incluem recordes negativos. Apesar de também estar com o pátio de sua fábrica na mineira Sete Lagoas lotado de veículos que não encontram demanda, a Iveco adotou uma estratégia ousada. Acaba de anunciar um investimento de mais de R$ 650 milhões até 2016. Os recursos serão aplicados em frentes como a nacionalização dos componentes, aprimoramentos de processos industriais e sistemas de qualidade, pesquisa, desenvolvimento e inovação. Parte dessa verba – exatos R$ 24 milhões – foi utilizada para a construção do Campo de Provas, inaugurado dia 19 de junho dentro do complexo industrial da marca italiana em Minas Gerais.

Veja também:
  • Entrevista com Marco Borba, vice-presidente da Iveco
Numa área total de 300 mil metros quadrados, o Campo de Provas da Iveco foi criado para que a marca possa fazer as avaliações dinâmicas de todos os veículos que produz. Conta com uma pista oval de alta velocidade com 1.650 metros de extensão, onde são feitos testes para simular situações reais. Como, por exemplo, mudança de faixa em alta velocidade. Tais avaliações servem para checar o comportamento de componentes da suspensão, dos freios e da direção. Uma pista para testes de ruído e um circuito projetado para atender à demanda dos comerciais leves e outro para o blindado Guarani completam o empreendimento.

Para o Guarani, a estrutura inclui testes específicos solicitados pelas forças armadas, como obstáculos verticais de 0,4 m e 0,5 m, fosso com água com 4,5 metros de profundidade para prova de navegabilidade, área plana para ensaios dinâmicos, pista de inclinação lateral de 20%, rampas com inclinações de 12%, 20%, 24% e 60% e fosso seco de 1,2 m de profundidade. Os obstáculos servem para comprovar a capacidade de partida em rampa, potência em trechos íngremes, durabilidade do freio de estacionamento e da embreagem. “Nosso objetivo é tornar ainda melhor o processo final de validação dos produtos, desde a linha de veículos leves até o Guarani, com a realização de aproximadamente três mil testes anuais, que comprovam qualidades como a durabilidade e a robustez dos veículos que oferecemos aos nossos clientes”, sintetiza Marco Borba, vice-presidente da Iveco para a América Latina.

Ter o próprio Campo de Provas é uma ambição antiga da Iveco. Como projeto, começou a despontar em 2011. A ideia era “primeirizar” as avaliações dos modelos da marca, anteriormente testados em pistas particulares, terceirizadas para esse fim específico. A estrutura começou a tomar forma gradativamente. Primeiro, veio a pista de durabilidade acelerada, utilizada para analisar e evitar danos em componentes e na estrutura dos veículos. O passo seguinte foi ativar o anel de alta velocidade, a pista para teste de ruídos e o circuito planejado para testar veículos comerciais e as linhas de transporte de passageiros Daily Minibus, Iveco CityClass e o chassi 170S28. Paralelamente, foi erguida a área de testes específica para o Guarani.

Segundo a Iveco, esse circuito “full liner” equivale às estruturas do mesmo gênero que a marca mantém na Europa. “Nosso plano é desenvolver novas formas de testar os nossos veículos nesse mesmo espaço. O Campo de Provas reflete a filosofia da Iveco de jamais parar de investir e evoluir em nome da excelência dos nossos produtos”, afirma Darwin Viegas, diretor de Desenvolvimento de Produto para a América Latina e responsável pela obra. 
Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (Auto Press)
Fotos: Divulgação

Simulações oportunas - Para ganhar competitividade em tempos de crise, Iveco inaugura Campo de Provas em Sete Lagoas

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Caminhões

Como funcionam os juros de financiamento automotivo

Como funcionam os juros de financiamento automotivo

Quando o assunto é compra de veículos, o brasileiro procura o financiamento como principal opção de crédito. Porém, as taxas de juros podem variar cerca de 3% ao mês, de acordo com o Banco Central, dependendo da instituição financeira. Obviamente essa diferença acaba pesando muito nas parcelas mensais na hora de pagar e, também, no valor total do veículo. Entenda a seguir os juros de financiamento e a melhor forma de fechar negócio.

Escolhendo o banco certo



Para fugir de taxas abusivas, o melhor a se fazer é pesquisar bem as diferentes soluções que as empresas oferecem na hora do financiamento para o veículo. Para obter a opção de crédito com maior vantagem, basta fazer um cálculo de financiamento do carro com as taxas de juros de bancos distintos para conseguir um comparativo.

Condições financeiras

Se você tem um valor de entrada, ainda melhor, pois assim reduz o tamanho de financiamento e, consequentemente, os juros. Outra possibilidade é pagar o financiamento em menor tempo para economizar. É importante que você tenha consciência de sua real condição financeira para poder traçar o plano e o tempo de financiamento.

Funcionamento dos juros de financiamento

Para comprar um carro, é necessário solicitar ao banco o valor do financiamento integral ou parcial. O banco vai auxiliar financeiramente o comprador do veículo, acrescendo as taxas de juros. O valor que será financiado deverá ser pago a uma financeira, num período definido em meses.

Quanto mais dinheiro você precisar e quanto mais tempo demorar a pagar, mais caro ficará o financiamento. Para saber o valor das taxas do financiamento do veículo pretendido, em primeiro lugar você deve ter em mãos o valor cobrado pela instituição bancária que irá fazê-lo.

Evitando dívidas acima do que se pode pagar

Portanto, é bom se informar antes para não agir por impulso na hora de procurar um crédito para a compra do carro. Muitas pessoas acabam se comprometendo com prestações muito altas e em longo prazo, chegando até a aumentar o endividamento. Não desista de fazer as pesquisas de mercado e encontrar as melhores condições de crédito para sua situação financeira.
Quando o assunto é compra de veículos, o brasileiro procura o financiamento como principal opção de crédito. Veja como funciona!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Como Funciona

23 de jun de 2015

Dicas para não perder a permissão para conduzir

Dicas para não perder a permissão para conduzir

"Depois de ter feito o curso obrigatório – CFC, realizado uma prova para comprovar que aprendi algo nele, feito as aulas práticas de direção e de ser aprovado no teste, já posso sair com minha carteira de habilitação definitiva, certo?" Não! Você ainda deve permanecer, por um ano, com sua Permissão Para Dirigir, a chamada Carta Provisória. E mais: dentro desse um ano, você não pode cometer nenhuma infração de trânsito, pois, se isso acontecer, terá que repetir todo o processo cansativo citado.

O que fazer para evitar tal atraso em sua vida?

Neste texto, vou dar dicas para quem acabou (ou não acabou, mas ainda está nesta fase) de receber sua permissão para dirigir não perdê-la, porque quem tirou sua carteira de habilitação quer ou necessita conduzir, pois se fosse o contrário, não teria passado por todo o processo de habilitação. 

Antes de qualquer coisa: o veículo é seu?



O veículo que vai usar é seu? Está registrado em seu nome? Por que essas perguntas? É simples. Caso o veículo esteja registrado em seu nome e acontecer alguma infração, a multa vai direto para sua carteira, mesmo que não seja você o condutor naquele momento. Se você emprestou o seu carro ou moto para alguém e essa pessoa cometeu uma infração, a notificação chegará para você, que terá que informar os dados do condutor (no prazo estabelecido pelo órgão responsável).

Extravio de notificação

Entretanto, há casos em que a notificação de infração é extraviada ou ocorrem outros problemas e quando chega algo em sua casa, já é a multa. Neste caso, se você possui a provisória, se deu mal. Então, talvez seja uma boa estratégia dirigir um veículo registrado em nome de outra pessoa, ou no caso de comprar o seu, deixar no nome de alguma pessoa próxima.

Conheça bem as regras de trânsito

Antes de sair por aí conduzindo, fique atento a todas as informações que recebeu durante seu processo para habilitar-se. Não é só o semáforo vermelho ou alta velocidade que podem lhe gerar multa. Isso parece um pouco óbvio, mas não é. Vejo gente por aí que dirige e sequer sabe o que são preferenciais. Aí fica difícil, né! Então, antes de sair de casa, se você tem algum tipo de dúvida ou se esqueceu de alguma regra, consulte seu manual de trânsito ou pergunte a algum condutor mais experiente. Além disso, procure obedecer todas as regras, pois se elas foram criadas, há algum bom motivo por trás.

Não conduza em qualquer lugar

Uma boa dica para os condutores recém formados é não ir a qualquer lugar. Eu não conheço todos os bairros nem cidades do meu estado Então, não sei exatamente quais situações de trânsito posso enfrentar em determinados locais. Há lugares em que, por alguma pequena desatenção, a infração é cometida. Por exemplo: há cidades em que, muito rapidamente, a velocidade máxima permitida na mesma via passa de 60km/h para 40km/h. Se o condutor não prestar muita atenção, é multado.

Medo de assalto em semáforo

Outro caso muito recorrente é o de avançar o farol vermelho por sentir medo de assalto. Há a possibilidade de recurso, mas é arriscado, por exemplo, da notificação ser extraviada. E aí? Que trabalhão, não? É preferível conduzir em zonas de nosso conhecimento. Essas foram algumas dicas que me ajudaram no meu primeiro ano de habilitado. Espero que ajude também a você. Boa sorte!
Dentro de um ano, quem tem Carta Provisória não pode cometer nenhuma infração de trânsito, para que não a perca. Então, veja nossas dicas!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Dicas