31 de out de 2014

Toyota anuncia Avalon XLE Touring Car Edition

Toyota anuncia Avalon XLE Touring Car Edition

Atualmente, é cada vez mais comum para as principais montadoras do mundo realizar lançamentos de modo sincronizado, criando modelos globais, que diminuem os custos de produção e equalizam os principais mercados consumidores. No entanto ainda há exemplos de modelos que são voltados para mercados bem específicos, não sendo comercializados em outras partes do mundo e ficando restritos a um mercado ou no máximo, a dois ou três. Um bom exemplo é o Toyota Avalon, que está para comemorar 20 anos de existência no próximo ano, e que ganhou uma edição especial para o mercado dos Estados Unidos, chamada de Avalon XLE Touring Car Edition.

20 anos de história



O Toyota Avalon XLE Touring Car Edition chega ao mercado dos Estados Unidos como uma forma de comemorar os 20 anos de história do modelo, que sempre apresentou boa aceitação por parte dos consumidores locais. O modelo já tem preço definido, sendo de US$ 37.170, e deverá começar a ser vendido já no final deste mês de outubro, sendo que as unidades deverão ser comercializadas sob encomenda, já que sairão da linha de montagem apenas em março do ano que vem. Segundo informações da Toyota, esta edição comemorativa e especial do Avalon XLE Touring Car Edition deverá ter apenas 2.500 unidades, o que deverá levar ao término das vendas rapidamente, já que se prevê grande sucesso para este lançamento.

O que ele oferece de diferente?

Ainda segundo informações da própria Toyota, o Avalon XLE Touring Car Edition oferece alguns diferenciais realmente interessantes, sendo que ele chega com itens de luxo e conforto. Com design elegante e moderno, o Avalon XLE Touring Car Edition chega com a carroceria pintada de preto, mostrando rodas de liga leve com 18 polegadas, modernos faróis HID que atuam integrados às luzes diurnas de LED.

Internamente, o destaque fica por conta dos bancos com couro perfurados, que apresentam contraste na costura, além de também apresentarem guarnição azul escuro. Para mostrar que o conforto e o requinte ainda estão presentes no modelo, o Toyota Avalon XLE Touring Car Edition traz os dois bancos dianteiros equipados com sistema de aquecimento. Para completar a lista de itens diferenciados que o Toyota Avalon XLE Touring Car Edition apresenta, o modelo chega com tapetes especiais feitos exclusivamente para esta edição especial e comemorativa. Com isso, a Toyota visa celebrar o sucesso de vendas do modelo, que é um dos mais representativos da montadora japonesa em escala global.
O Toyota Avalon XLE Touring Car Edition chega ao mercado dos Estados Unidos como uma forma de comemorar os 20 anos de história do modelo.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias

Confira imagens impressionantes do carro voador AeroMobil

Confira imagens impressionantes do carro voador AeroMobil



Muitas empresas ao redor do mundo estão apostando alto no dinheiro que está sendo investido em pesquisas em um segmento que promete ser o futuro: carros voadores. Uma companhia da Eslováquia divulgou uma série de imagens do seu protótipo, batizado de AeroMobil 3.0. O veículo está sendo considerado o protótipo mais avançado mostrado até o momento no segmento de automóveis que podem voar por conta própria. E o vídeo foi criado como uma superprodução, mostrando um teste realizado em Viena, na Áustria.

De acordo com as informações que foram divulgadas pela empresa em um evento chamado Pioneers Festival, este carro seria capaz de voar 692 km de distância com apenas um tanque cheio. Com esta distância o carro poderia fazer uma viagem de Curitiba até a cidade do Rio de Janeiro com apenas um tanque de gasolina. O veículo conta com asas retráteis, o que permite com que o motorista consiga recolher o apetrecho enquanto ele estiver em ruas convencionais. Nos céus ele consegue atingir de 160 km/h até 200 km/h. Já para começar a voar o carro precisa atingir os 130 Km/h em pista, sendo que são necessários 200 metros de pista livre para que o carro saia do chão. Já no momento de pousar o carro precisa apenas de 50 metros de pista livre. 
Carro poderia voar de Curitiba até a cidade do Rio de Janeiro.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Vídeos

Nova Ford Ranger 2015

Nova Ford Ranger 2015



A nova Ford Ranger chega a linha 2015 ganhando pequenas novidades. A picape ganhou o sistema de conectividade SYNC com AppLink e Assistência de Emergência, recurso inédito no segmento que faz uma ligação automática para o SAMU em situações de acidente.


Além disto, as versões da Ford Ranger passam a contar com uma oferta maior de equipamentos de série e um novo plano de revisões que reduz o custo para o cliente. Na lista de equipamentos está a fechadura com chave na porta da caçamba em todas as versões. Já as versões XLS, XLT e Limited

 Cabine Dupla vêm com dois novos porta-objetos sob o banco traseiro e tapetes de borracha. As versões XLS passam a ser equipadas com faróis de neblina e piloto automático e a XLT com transmissão manual ganhou bancos de couro.

O sistema de conectividade SYNC está disponível para todas as versões da Ranger, exceto a XL destinada a frotistas. Ele conta com um recurso inédito no segmento de picapes: a Assistência de Emergência, que faz uma ligação automática para o atendimento 192 do SAMU  em caso de colisão com acionamento do airbag ou corte de combustível

O novo plano de manutenção da Ranger 2015 reduz de seis para quatro o número de revisões durante o período de garantia, de 36 meses, gerando economia para o cliente. A primeira revisão continua a ser feita aos seis meses e a segunda aos 12 meses, ou 10.000 km (o que ocorrer primeiro), ambas com mão de obra gratuita. As outras duas são programadas aos 24 meses (ou 20.000 km) e aos 36 meses (ou 30.000 km).. 
Com a eliminação das revisões aos 18 meses (ou 30.000 km) e 30 meses (ou 50.000 km), o cliente deve retornar ao distribuidor nesses períodos apenas para substituir o filtro de combustível.A marca ainda aproveitou a chegada da linha 2015 para lançar uma nova versão XL Chassi 2.2 diesel 4×4, com vendas exclusivas para o segmento de empresas de serviços, que permite instalar implementos no lugar da caçamba.

Tabela de Preços da Ford Ranger 2015

Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Simples XLS – R$ 61.900
Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLS – R$ 67.600
Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla XLT – R$ 75.500
Ranger 2.5 Flex 4×2 Cabine Dupla Limited – R$87.500Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Simples Manual – R$ 77.900
Ranger 2.2 Diesel 4×4 XL Cabine Dupla Manual – R$ 92.500Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Simples XLS Manual – R$ 97.900
Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLS Manual – R$ 106.900
Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Automática – R$ 120.400
Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla XLT Manual – R$ 114.900
Ranger 3.2 Diesel 4×4 Cabine Dupla Limited Automática – R$ 130.900



Cote seu Seguro Auto com quem tem as melhores propostas


Fonte: Carros Novos

Volkswagen apresenta Cross Up! no Salão do Automóvel

Volkswagen apresenta Cross Up! no Salão do Automóvel

Considerado o principal lançamento da Volkswagen para o mercado brasileiro nos últimos 10 anos, desde o lançamento do Fox, em 2003, o compacto Up! já pode ser considerado um sucesso de vendas e de marketing. Portanto, nada mais justo que nesta edição do Salão do Automóvel de São Paulo o modelo seja um dos destaques do estande da montadora alemã, e para isto, a Volkswagen apresentará a versão mais “aventureira” dele, o Cross Up!.

Mais um modelo “aventureiro”



Como já era esperado por muitos, o fato é que o lançamento de mais um modelo “aventureiro” por parte de uma importante montadora para o mercado brasileiro segue uma tradição recente que já ganhou adeptos. Pois um dos maiores sucessos da Volkswagen na atualidade também não poderia deixar de receber a sua versão “aventureira”, e com isso, surgiu o Cross Up!, que será apresentado ao público durante esta edição do Salão do Automóvel de São Paulo. Pois o Volkswagen Cross Up! chega ao mercado brasileiro com alterações importantes em seu estilo, para parecer mais próximo de um veículo crossover do que de um veículo urbano. Com carroceria que será comercializada apenas na versão com 4 portas, o Cross Up! deverá ser mais uma jogada acertada da Volkswagen no mercado brasileiro, sendo que se trata de uma versão voltada a um tipo de público que só cresce por aqui.

As alterações

O modelo ganhou algumas alterações que o diferem de modo considerável das versões mais tradicionais que já são comercializadas no mercado brasileiro, sendo que as principais já podem ser vistas na parte externa do veículo. O Cross Up! apresenta detalhes na carroceria que o tornam mais robusto e encorpado do que as outras versões do compacto, e também traz apliques cromados em seu para-choque, entre outras coisas. O modelo ainda conta com aros cromados e faróis auxiliares de série, bem como apliques de plástico preto nas caixas de roda e também nas laterais do veículo.

Motor

No entanto, no que diz respeito ao motor, o Volkswagen Cross Up! manteve o mesmo 1.0 com 3 cilindros que está presente em todas as outras versões do compacto, o que garante desempenho similar nas pistas e ruas. Segundo informações da montadora alemã, o Cross Up! chegará ao mercado brasileiro com duas opções de transmissão, sendo uma manual e outra automática, exatamente como ocorre com outras versões do compacto da Volkswagen atualmente comercializadas no país.
O Volkswagen Cross Up! chega ao mercado brasileiro com alterações importantes em seu estilo, para parecer mais próximo de um veículo crossover. Veja!

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Lançamentos

Hyundai lança Veloster Turbo no Salão do Automóvel

Hyundai lança Veloster Turbo no Salão do Automóvel

O Salão do Automóvel de São Paulo já está para começar, sendo que a edição deste ano abrirá as portas ao público neste dia 30 de outubro, e a expectativa no público é cada vez maior. Pois os modelos que serão apresentados e lançados no grandioso evento, que é o maior de todos dentro da indústria automobilística do Brasil, já começam a ser revelados e confirmados. E mais um lançamento foi confirmado para esta edição do Salão do Automóvel de São Paulo: a Hyundai já apresentou para a imprensa especializada o Veloster Turbo, que será apresentado ao público no estande da montadora sul-coreana.

Lançamento aguardado e tardio



Apesar de já ter sido lançado mundialmente no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, no ano de 2012, o fato é que o Veloster Turbo só deverá chegar às concessionárias da Hyundai no Brasil no final de 2015.  E por este motivo, a montadora sul-coreana ainda não havia apresentado o modelo por aqui, sendo que ela aguardou até esta edição do Salão do Automóvel de São Paulo para fazê-lo. E o que será visto será um modelo extremamente moderno e esportivo, com design agressivo, que deverá fazer sucesso, especialmente entre os consumidores mais jovens, que constituem o principal público-alvo do Veloster Turbo.

Motor eficiente

O que mais chama a atenção no Veloster Turbo é o seu desempenho, que pode ser considerado acima da média para a sua categoria, e que é garantido pelo motor que a Hyundai colocou nele. O motor é um 1.6 turbo que é capaz de entregar uma potência de nada menos do que 204 cavalos e um torque de 27 kgfm, o que garante desempenho de esportivo médio de respeito. E este desempenho deverá fazer toda a diferença na hora de competir por espaço no mercado, já que o Hyundai Veloster Turbo irá competir diretamente com Honda Civic Si e com o Volkswagen Golf GTI.

Design moderno

No que diz respeito às suas linhas, o Hyundai Veloster Turbo pode ser considerado arrojado, já que conta com linhas aerodinâmicas que procuram melhorar o desempenho e dar ainda mais “cara” de esportivo ao modelo. O destaque fica por conta de sua nova grade frontal, que ficou mais simples, ganhando formato hexagonal e sem a divisão em duas partes que é vista na versão tradicional do Veloster. E para deixar o modelo ainda mais moderno e esportivo, a Hyundai tratou de dar um novo design aos seus faróis, que agora são de LED.
O Veloster Turbo só deverá chegar às concessionárias da Hyundai no Brasil no final de 2015. Por isso, sua apresentação é tão aguardada.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias

30 de out de 2014

Fiat apresenta novo Bravo

Fiat apresenta novo Bravo

Considerado um dos modelos da Fiat mais ameaçados de deixar de ser comercializado no Brasil, o Bravo já deveria ter recebido uma atualização, para tentar ganhar um novo fôlego e ver se consegue emplacar mais vendas. Pois parece que a montadora italiana finalmente percebeu esta necessidade e resolveu fazer uma atualização no modelo, que foi apresentado na coletiva de imprensa para o Salão do Automóvel de São Paulo, que abre as portas ao público no dia 30 de outubro.

Facelift



O novo Fiat Bravo foi apresentado pela montadora italiana com mudanças sutis na sua carroceria, e isto se deve ao fato de que, na verdade, o que foi realizado não foi uma reestilização completa, mas sim, um facelift. Com isso, o novo Fiat Bravo apresenta apenas um novo desenho de para-choque dianteiro, que ficou mais moderno, evidenciando a grade central, assim como também os elementos cromados, que agora adornam o modelo. Na parte de trás o novo Fiat Bravo apresenta mudanças ainda mais sutis, sendo que o destaque fica por conta do fato de que o modelo, como um todo, ficou mais esportivo do que antes, o que deve agradar ao público mais jovem.

Mudanças internas

Se externamente, o novo Fiat Bravo não mudou muito, é fato que internamente as coisas também não se alteraram muito, sendo que o modelo ganhou apenas alguns novos detalhes. O principal destaque fica por conta da atualização que foi promovida no sistema eletrônico do modelo, que passou por uma reformulação completa, seguindo o que já havia sido feito no novo Uno. No que diz respeito à tecnologia e conforto, o novo Fiat Bravo ganhou a novidade do retrovisor direito externo, que agora conta com a moderna função tilt down, que faz com que ele se baixe sozinho, de modo automático assim que o motorista engata a marcha ré, para melhorar a visualização para a manobra.

Mecanicamente o mesmo

Se externamente e internamente o novo Fiat Bravo não mudou tanto assim, mecanicamente, ele permanece exatamente o mesmo, já que os seus motores continuam sendo os seguintes: 1.8 e 1.4 turbo. Pois as poucas mudanças promovidas por este facelift tímido que foi feito no novo Fiat Bravo tem a intenção de injetar um pouco mais de gás para que o modelo se mantenha bem até o lançamento da nova geração dele, que deverá chegar apenas em 2016. Com isso, o Fiat Bravo deverá se tornar muito mais moderno do que ele é atualmente, podendo competir de igual para igual com os principais modelos de seu segmento. 
O novo Fiat Bravo apresenta apenas um novo desenho de para-choque dianteiro, que ficou mais moderno, evidenciando a grade central.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Lançamentos

Destaques do Salão do Automóvel de São Paulo 2014

Destaques do Salão do Automóvel de São Paulo 2014

Para as marcas, é irresistivel apostar em utilitários-esportivos, crossovers e assemelhados. Ainda mais no Brasil. No mundo todo, este segmento cresce mais do que o mercado, mas por aqui a disparidade é gigantesca, de cerca de 15%. É essa a ideia dominante na edição desse ano do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, aberto ao público desde o dia 30 de outubro até o dia 9 de novembro. As principais novidades brasileiras, prometidas para 2015 e antecipadas nos estandes do evento, brigam nestes segmentos. Casos de Peugeot 2008, Honda HR-V e Jeep Renegade. A Ford também exibe a nova geração do crossover Edge. Sem falar na picape esportiva Renault Duster Oroch e no Nissan Kicks, apresentados como conceitos mas que têm tudo para entrar em linha de produção ainda em 2015. Só mesmo a Hyundai, que já tem um line-up bem completo entre os utilitários, se decidiu por modelos mais esportivos, com o conceito HB20 R-Spec e com o Veloster Turbo. 

Veja também:

  • Guia completo do Salão do Automóvel de São Paulo
A lógica de explorar a versatilidade dos crossovers e dos utilitários pegou até mesmo as marcas de luxo. As lojas da Citroën devem receber brevemente o requintado crossover DS6. Mercedes começa a trazer também o GLA 45 AMG, seu utilitário compacto na versão mais apimentada, enquanto a Lexus já confirmou a chegada do NX 200 como modelo de entrada da marca. Um veículo de luxo que deve iniciar sua vida no Brasil como importado para depois passar a ser feito por aqui é o novo Land Rover Discovery Sport, cotado para ser construído na fábrica da Jaguar-Land Rover em Itatiaia, no Sul Fluminense.  Alguns conceitos menos próximos da realidade também exaltam a vida aventureira. Casos do Subaru Viziv 2, que une um motor boxer a três elétricos, e do Mitsubishi Concept GC PHEV, um híbrido plug-in bem poderoso e cheio de tecnologia. Outro exemplo é o Fiat Concept Car, que combina um cupê de quatro portas com utilitário – mesma mistura promovida pela Audi no TT Offroad. Até mesmo quem não tem um modelo verdadeiramente aventureiro insiste em também entrar na festa. Como a Chevrolet, que faz o pré-lançamento da Spin Activ, e a Volkswagen, que mostra logo dois pseudo-lameiros: Cross Up e CrossFox, depois do face-lift recente. Afinal, ninguém quer ir na contramão do mercado.

O melhor do Salão

Audi TT Offroad Concept – A Audi misturou o cupê de quatro portas TT, mostrado em Paris, com um utilitário-esportivo compacto. O resultado é um crossover simpático, de desenho bem mais familiar que, por exemplo, o BMW X6, que fez a mesma mistura de cupê e SUV, mas em dimensões maiores. O TT Offroad tem sistema de propulsão híbrida plug-in, que pode ser carregado em quatro horas em uma tomada comum. A potência combinada é de 408 cv, com 66,3 kgfm de torque,  o que permite um zero a 100 km/h em 5,2 segundos. Além do TT Offroad, a Audi destaca no seu estande o novo TT Roadster, e o Urban Concept, um minicarro elétrico, com as rodas e para-lamas destacadas da carroceira e que leva dois ocupantes em fila.

Chevrolet Spin Activ – A Chevrolet aproveitou o porte do seu monovolume compacto para criar uma versão aventureira, definida pela marca como MPV, sigla em inglês para veículo de múltiplas propostas. Os adereços estéticos incluem  para-choques redesenhados, apliques nos pára-lamas e até pneu pendurado na tampa traseira – o que sempre requer um complicado sistema de rebatimento do estepe para ter acesso à mala. O motor é o 1.8 litro Econoflex, de 108 cv, gerenciado por um caixa mecânica de 5 marchas ou automática de 6. O modelo será apresentado na primeira quinzena de novembro. Outra novidade na linha atual é o face-lift do Cruze. A grade bipartida dianteira recebeu contorno mais arredondados e para-choques mais amplos. Ganhou luzes diurnas em leds e faróis tipo canhão. A Chevrolet apresenta ainda uma versão conceitual da picape S10, batizada de High Country, que recebe vários adereços que a deixam com aspecto mais esportivo.

Citroën DS 6 – Lá fora, a linha DS merece status de marca independente, mas no Brasil, pelo menos por enquanto, ela continua morando na casa da Citroën, onde será vendido o novo modelo DS 6. Trata-se de um crossover de porte médio e com todo o luxo que caracteriza a marca premium. O motor é sempre o THP, que equipa os outros modelos DS no Brasil.  Este propulsor, aliás, recebeu uma versão flex para equipar as versões superior do sedã C4 Lounge. Com gasolina, ele mantém os mesmos 165 cv, mas com etanol a potência passa a 173 cv.

Fiat Car Concept 4 – Em cada um dos últimos salões, a Fiat apresentou um carro-conceito “craneado” em Betim. Desta vez, trata-se de um cupê de quatro portas de 5 metros de comprimento equipado para aventuras off-road. Outra atração no estande da marca é a pré-apresentação do novo Bravo e do 500 Abarth. O hatch médio passou por um leve face-lift, que alterou o desenho do para-choque, e recebeu um up-grade de equipamentos. Já o Abarth recebe o motor 1.4 16V Multiair Turbo de 167 cv, com 23 kgfm de torque. Estes dois modelos devem chegar ao mercado ainda este ano.

Ford Mustang – As novidades da Ford vieram de fora. A mais glamourosa, sem dúvida, é o Mustang conversível da sexta geração, apresentado em Detroit, em janeiro. Ele está ao lado da versão cupê e também do futuro Edge – que tem jeitão de um EcoSport maior. Todos os três modelos devem fazer parte do line-up da Ford ano que vem. A montadora guardou para o salão a apresentação dos motores que faltavam na linha Ka: o hatch ganhou o 1.5 litro e o Ka+, sedã, recebeu o propulsor 1.0 – que, segundo a Ford, deve responder por 70% das vendas do sedã compacto.

Honda HR-V – A Honda bateu o martelo: o nome do utilitário-esportivo compacto da marca será HR-V, e não mais Vezel, como se pensava. O novo concorrente do EcoSport provavelmente chega ao mercado em março e será produzido na nova fábrica da marca japonesa, em Itirapina, São Paulo. O crossover terá motor 1.8 de 140 cv gerenciado por um câmbio CVT ou mecânico de 5 marchas e deve chegar por um valor cerca de 10% acima do tipinho da Ford. Inicialmente pelo menos, não haverá versões com tração integral.
Hyundai HB20 R-Spec – A Hyundai resolveu utilizar o Salão de São Paulo para checar as reações do público a um HB20 com visual esportivo. A versão R-Spec tem pintura em azul com acabamento fosco, para-choques e grades que seguem os conceitos do estilo Escultura Fluida 2.0, rodas grandes e aerofólio em fibra de carbono. A marca jura que não tem qualquer intenção de comercializar o R-Spec. A Hyundai apresenta também a versão verdadeiramente esportiva do cupê Veloster. O carrinho tem um motor 1.6 twin turbo que rende 204 cv. A marca aproveita ainda para exibir seus maiores sedãs  renovados. O grandão Genesis de nova geração chega com motor 3.8 de 315 cv. Já o médio-grande Azera passou por um face-lift e também passa a açompanhar o estilo Escultura Fluida 2.0.
Jeep Renegade – A Jeep não quis saber de outro modelo. No estande da marca só há espaço para o Renegade, utilitário-esportivo compacto que deve chegar ao mercado no segundo trimestre de 2015. O jipinho aparece em três versões e todas elas terão opção de motorização diesel 2.0 turbo de 170 cv. Dependendo da versão e motorização, o Renegade pode receber um câmbio mecânico de cinco marcha, um automático de seis ou automático de nove marchas.
Lexus NX 200 – A Toyota decidiu importar o menor crossover de sua marca de luxo para brigar com as versões mais equipadas de Mercedes-Benz GLA, BMW X3 e Audi Q3. O NX 200 chega nas versões Luxury e F-Sport e deve ter preços a partir de R$ 230 mil. Ele vem equipado com um motor 2.0 litros turbo, com injeção direta, que rende 238 cv. 
Mercedes GLA 45 AMG – A versão mais apimentada do pequeno utilitário GLA tem nada menos que 360 cv, extraídos de um motor turbo 2.0 litros e distribuídos pelos dois eixos. Ele é capaz de cumprir o zero a 100 km/h em apenas 4,8 segundos, com máxima limitada a 250 km/h. A Mercedes apresentou ainda outros lançamentos recentes que têm visitado os salões mundo afora. Caso do Classe S Coupé, do CLS 63 AMG, de 557 cv, e do Classe C Touring, a perua mais barata da marca que passa a ser vendida no Brasil.
Mitsubishi Concept GC PHEV – A utilitário-conceito GC PHEV é um 4X4 híbrido plug-in. Como um bom protótipo, tem recursos que dificilmente chegarão a um futuro modelo de rua. Caso das portas que se abrem em par, da ausência de coluna central ou dos retrovisores substituídos por câmaras. O motor a gasolina é um 3.0 V6 turbo de 340 cv, que trabalha em conjunto com um propulsor elétrico de 95 cv. A Mitsubishi exibiu ainda o sedã Lancer, que passa a ser produzido na fábrica brasileira, e o Outlander PHEV, um crossover híbrido que será comercializado no Brasil. Nissan Kicks Concept – O crossover conceito da Nissan está praticamente pronto para ser produzido. Ele foi baseado no Nissan Extrem, apresentado há dois anos no próprio Salão de São Paulo, mas dessa vez a Nissan teve a clara intenção de deixar o modelo viável para produção – foi desenvolvido pelos estúdios da Califórnia e do Rio de Janeiro, sob o comando do centro de design no Japão. A Nissan traz ainda uma versão do March em homenagem às Olimpíadas do Rio e faz a avant-prémiere do sedã compacto Versa, segundo modelo a ser produzido em Resende.
Peugeot 2008 – O crossover da Peugeot chega no primeiro trimestre de 2015 e tem como missão traduzir o novo posicionamento da marca no mercado. Por isso mesmo, o 2008 capricha no acabamento e deve ter preços iniciais em torno de R$ 60 mil. A marca exibe ainda duas versões especiais do 2008. A versão DKR é o protótipo que vai disputar o Rali Paris-Dakar, que ocorre na América do Sul. A base é do 2008 e inclusive tem apenas tração 4X2, para ficar mais leve, e utiliza um sistema Grip Control. O outro é o 2008 Hybrid Air, que usa um sistema de ar comprimido para armazenar energia, como se fosse uma bateria em um modelo híbrido elétrico. Renault Duster Oroch Concept – A picape construída em cima do utilitário Duster tem quatro portas e uma proposta mais esportiva-aventureira. Uma das preocupações da Renault foi criar um ambiente espaçoso, que permitisse que o Oroch fosse usado como carro familiar. Embora tenha jeitão de conceito, com luzes em leds e vários adereços típicos de protótipos, o Oroch tem boas chances de ser lançado no segundo semestre de 2015. A marca francesa aproveita o salão para a mostrar também o face-lift do sedã Fluence e o novo Sandero Step Way. Subaru Viziv 2 Concept – O carro-conceito da Subaru conta com um motor a explosão e três elétricos: um para o eixo dianteiro, que trabalha em conjunto com o propulsor boxer com injeção direta de gasolina, e um em cada roda traseira. A ideia é que o carro mantenha o comportamento neutro proporcionado pela tradicional tração simétrica que tem nos carros da marca.
Autor: Eduardo Rocha (Auto Press)
Fotos: Eduardo Rocha/Carta Z Notícias

Na trilha do mercado - Salão de São Paulo 2014 reflete a demanda brasileira por SUVs e crossovers

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Eventos

Teste do Nissan March 1.0 SV

Teste do Nissan March 1.0 SV

Na hora de comprar um carro, o consumidor brasileiro sempre tenta conciliar uma boa lista de equipamentos com um preço que caiba no bolso. E, geralmente, uma versão intermediária de um modelo cumpre bem esse papel. No caso do novo Nissan March – que tem 47% de motores 1.0 no “share”, contra 53% do 1.6 litro – quem desempenha essa “função” é a configuração 1.0 SV. Ela se torna justamente uma versão que oferece os principais atributos da linha, dentro de um custo/benefício interessante. Não por acaso, a SV emplaca quase metade de todos os March que são vendidos com motor “mil”. E um em cada cinco March comercializados é dessa configuração. Desde a reestilização em maio desse ano, o compacto da Nissan cresceu nas vendas e tem média de mais de 2.200 unidades nos últimos quatro meses – destaque para setembro, com 2.559 exemplares. 

Veja também:

  • Teste do novo Nissan March 1.6 SL
Agora fabricado em Resende, no Sul do Rio de Janeiro, o March 1.0 SV custa R$ 36.990. Aliado ao preço competitivo, está um bom “recheio”. Ar-condicionado, direção elétrica, volante multifuncional, moldura da grade inferior cromada, farol de neblina, sistema de som rádio AM/FM, CD/Mp3, entradas USB e auxiliar, além de Bluetooth, quatro alto-falantes e rodas de liga leve de 15 polegadas são alguns deles. Ar-condicionado digital, câmara de ré e sistema multimídia ficam restritos à motorização 1.6 litro. Ou seja, a versão 1.0 SV traz basicamente tudo que um carro urbano precisa ter, sem maiores firulas.

A parte mecânica é mesma do modelo “hecho en México”. O motor 1.0 16V flex – de origem Renault – entrega 74 cv a 5.850 rpm tanto com etanol ou gasolina no tanque. O torque fica em 10 kgfm a 4.350 rpm, sendo que 90% dele está disponível aos 3.500 giros. Com a transmissão manual de cinco marchas – também oriunda da marca francesa –, o March 1.0 leva 14,5 segundos para chegar aos 100 km/h partindo da inércia– com gasolina – e 13,8 s com etanol. Nas versões superiores, a combinação de 111 cv e peso de 982 kg é mais animadora. Na de entrada, no entanto, a relação peso/potência de 12,6 kg/cv fica na média da concorrência. Outro bom argumento de vendas é o renovado design. Em maio desse ano, além de produzir o carro no Brasil – antes era importado do México –, a Nissan promoveu uma repaginação geral do carrinho. A nova estética colocou o pequeno March em linha com os recentes modelos da gama da Nissan, que refletem a assinatura atual do design mundial da marca nipônica.

Ponto a ponto

Desempenho – Apesar do baixo peso de 956 kg, os 74 cv são apenas suficientes para mover o hatch de maneira razoável – acima das 3 mil rpm. Em giros menores, no entanto, pisar fundo no acelerador pode frustrar quem dirige. Nota 6. Estabilidade – O carrinho da Nissan vai bem nesse aspecto. A suspensão deixa a carroceria rolar pouco nas curvas e o March não torce muito. Em frenagens, o comportamento também é adequado. Já em altas velocidades, o hatch se beneficia da direção elétrica, que fica mais “durinha” e dá a sensação de maior controle do carro. Nota 7Interatividade – A maioria dos comandos do March são bem posicionados e de fácil manuseio. A exceção é o controle dos retrovisores elétricos, meio escondido atrás do volante. A transmissão manual de cinco velocidades tem bons engates, apesar de ser um tanto áspera e “seca”. Conectar o celular ao Bluetooth do sistema de som é intuitivo e leva apenas alguns segundos. Mas elogiável mesmo é a retrovisão. O amplo vidro traseiro permite o motorista ter ampla visão do que está se passando atrás do carro. Nota 7.

Consumo – O March entrou na lista de veículos testados pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem do InMetro. De acordo com o órgão, a versão SV 1.0 atingiu médias de 8,7/10,4 km/l com etanol em trecho urbano e estrada, respectivamente. Com gasolina, os números sobem para 12,5/14,8 km/l. O resultado foi a nota “A” tanto na categoria quanto no geral. Seu índice de consumo energético ficou em 1,59 MJ/km. Nota 10Conforto – A suspensão lida bem com os buracos e as pancadas são absorvidas com competência. Quem deixa a desejar é o isolamento acústico. Mesmo em ponto morto, o ruído do propulsor invade a cabine. Em rotações maiores, o barulho é bastante incômodo. Os bancos também poderiam dar melhor apoio e conforto ao motorista. Nota 6. Tecnologia – Junto do face-lift, a Nissan fez alterações na plataforma “B-Zero”, que passa a se chamar “V” nessa segunda geração. Dentre as modificações estão a carroceria reforçada, novos materiais no assoalho, painéis laterais e frontais e mais pontos de solda. Em termos de equipamentos, a versão “top” 1.0 SV vem com uma interessante lista que conta com CD Player com entrada auxiliar para MP3 Player/iPod, conector USB, Bluetooth, quatro alto-falantes, retrovisores elétricos e volante multifuncional. Nota 7.

Habitabilidade – Os compactos não são conhecidos pelo excesso de espaço interno. E o March não foge à regra. Na frente, os ocupantes se instalam bem. Já quem viaja atrás sofre um pouco e depende da parcimônia dos passageiros dianteiros. Apenas duas pessoas conseguem viajar ali sem se espremer. Entrar e sair do carro não demanda maiores ginásticas. Os vãos para guardar objetos de uso pessoal, como chave, celular e carteira, são escassos. O porta-malas é menor do que o da concorrência, mas não chega a ser tão ruim – leva 265 litros. Nota 6. Acabamento – Hatches compactos são sinônimo de plásticos. E no March SV há bastante deles espalhados pelo habitáculo. Eles são rígidos e a textura, no entanto, parece boa. Os puxadores das portas cromados melhoram o ambiente. Já os encaixes mereciam maior atenção. O volante tem o desenho de carros mais caros, como o Sentra e Altima. E a padronagem dos bancos é bem simples. Nota 6. Design – O hatch compacto agora produzido no Brasil não difere muito daquele que vinha importado do México, mas as discretas mudanças no conjunto ótico e grade dianteira conferiram um aspecto mais moderno e “agressivo” ao modelo. Pena que parou por aí. Nota 7.

Custo/benefício – Na concorrência, é difícil achar um carro 1.0 de R$ 36.990 já com ar-condicionado, direção e trio elétricos, computador de bordo e sistema de som completo – a bonita cor azul adiciona cerca de R$ 1 mil ao preço final. É um pacote atrativo para um compacto nacional. A grande “pedra” no caminho do March é o Sandero. O compacto da Renault na versão Expression 1.0 parte de R$ 35.930 e se iguala em termos de equipamentos. Já a Ford pede R$ 39.990 pelo Ka 1.0 SEL. A favor do novo carro da Ford estão os controles eletrônicos de tração e estabilidade e motor de 85 cv. O Volkswagen Up supera os R$ 40 mil quase equipado a altura. Nota 8. Total – O Nissan March 1.0 SV somou 70 pontos em 100 possíveis.

Impressões ao dirigir

Como toda marca japonesa, o conservadorismo deu o tom na hora de promover uma reestilização no March. As mudanças mais significativas estão nos faróis dianteiros e traseiros. Na frente, os “olhos” ganharam a identidade atual da Nissan, com o formato bumerangue. O design é completo pela grade em “V” e no estilo colmeia. Atrás, as lanternas apenas ganharam um “tapa” no visual e se assemelham as do March mexicano, que continua a ser importado como modelo de entrada da linha. Se por um lado não impressiona tanto assim, por outro também não desagrada. Dentro, o March é simples. Porém, tudo é funcional. Os comandos mais vitais estão bem localizados e, graças aos ajustes de altura do volante e do banco, o motorista consegue achar facilmente a melhor posição de condução. Os plásticos estão lá, mas a aparência – visual e tátil – é boa. A má impressão fica apenas com o isolamento acústico. Em qualquer faixa de rotação, o ruído do propulsor 1.0 invade a cabine sem cerimônias e é preciso levantar um pouco o tom da voz para se fazer entender dentro do habitáculo.
Em movimento, o March 1.0 não empolga, mas também não chega a decepcionar. O torque de 10 kgfm só aparece em altas 4,350 rpm e tira qualquer ambição do carrinho de andar rápido. Na cidade, a falta de torque em baixa não é tão sentida assim. Porém, na hora de fazer uma ultrapassagem ou uma retomada de velocidade, é preciso recorrer ao câmbio e efetuar alguma redução de marcha para embalar. Por outro lado, a rigidez torcional do carrinho deixa o motorista sempre com a sensação de segurança nas curvas. O conjunto suspensivo lida bem com o esburacado solo brasileiro e garante certo conforto aos ocupantes. O grande destaque fica por conta de sua manobrabilidade. Com a assistência elétrica da direção, o March é muito efetivo na hora de manobrar e relativamente preciso em altas velocidades. Estacionar o hatch de 3,83 metros fica ainda mais fácil com o raio de giro de apenas 4,5 metros. O March entra ou sai de uma vaga mais apertada com extremo êxito. A ótima desenvoltura também pode ser percebida no trânsito, onde o modelo consegue se livrar de uma faixa congestionada com o mínimo esforço por parte do condutor.

Ficha técnica

Nissan March 1.0 SV

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 998 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.
Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira. Não oferece controle de tração.
Potência: 74 cv com gasolina/etanol a 5.850 rpm 
Torque: 10 kgfm com gasolina/etanol a 4.350 rpm 
Diâmetro e curso: 69 mm X 66,8 mm. Taxa de compressão: 10:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora. Traseira por eixo de torção com molas helicoidais e amortecedores hidráulicos.
Pneus: 185/60 R15
Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. ABS com EBD e assistência de frenagem.
Carroceria: Hatch compacto em monobloco com cinco portas e cinco lugares. Com 3,83 metros de comprimento, 1,67 m de largura, 1,53 m de altura e 2,45 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais de série.
Peso: 956 kg. 
Capacidade do porta-malas: 265 litros.
Tanque de combustível: 41 litros.
Produção: Resende, Brasil.
Lançamento mundial: 2013.
Lançamento no Brasil: 2014.
Itens de série: Ar-condicionado, banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, desembaçador traseiro com temporizador, direção elétrica progressiva, para-sol com espelhos cortesia para motorista e passageiro, porta-malas com iluminação, tampa de combustível com abertura interna, volante com regulagem de altura, chave com telecomando para abertura e fechamento das portas e do porta-malas, maçanetas internas cromadas, retrovisores, travas e vidros dianteiros e traseiros elétricos, aerofólio com brake light e lâmpada de leds, Bluetooth, volante multifuncional, maçanetas externas na cor da carroceria, moldura da grade inferior cromada, farol de neblina com acabamento cromado, CD Player com entrada auxiliar para MP3 Player/iPod, conector USB, quatro alto-falantes e rodas de liga leve aro 15.
Preço: R$ 36.990.

Autor: Raphael Panaro (Auto Press)
Fotos: Isabel Almeida/Carta Z Notícias

Ponto de equilíbrio - Com motor 1.0, Nissan March SV se destaca nas vendas e no custo/benefício

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Testes

Passeio no Paradiso 1800 DD

Passeio no Paradiso 1800 DD



Os principais concorrentes das empresas de transportes rodoviários de passageiros são as companhias aéreas – no caso de distâncias maiores – e o crescimento da frota de carros – nas viagens curtas. Para não perder clientes e manter um serviço que atraia mais usuários, o setor investe em estratégias que envolvem desde a renovação de frotas à ampliação de “mordomias” a quem opta por este tipo de locomoção. É este raciocínio que impulsiona o Grupo JCA, uma holding que engloba diversas empresas de transportes de passageiros e tem sede na cidade fluminense de Niterói, a investir cerca de R$ 70 milhões em novos modelos de ônibus. Dessa vez, são 73 chassis Scania com carroceria Marcopolo, que contribuem para o plano da empresa de chegar a uma frota com idade média de três anos já em 2015. E, de quebra, se preparar para as mudanças que serão propostas no regime da Agência Nacional de Transportes Terrestres de concessão para autorização das linhas interestaduais.

O lote de novos veículos está dividido em seis chassis Scania K 360 6x2 com carroceria Marcopolo Paradiso 1200 e 67 chassis Scania K 440 8x2 com carroceria Marcopolo Paradiso 1800 DD. É esta última configuração a grande estrela do plano de renovação da JCA, já que se trata de um modelo com dois andares que amplia significativamente o conforto e a segurança dos passageiros. “Investimos a maior parte no Double Decker por ser mais completo e dotado das melhores tecnologias disponíveis no mercado. É o produto topo de linha”, defende Marcelo Antunes, membro do conselho do Grupo JCA.

Externamente, o Paradiso 1800 DD tem para-brisas panorâmicos, maiores e curvos. Os novos espelhos retrovisores seguem a identidade visual e o novo conjunto óptico, com leds nas luzes de direção e de posição, aumenta a eficiência luminosa e contribui para ampliar a segurança nas viagens. Além disso, as escadas estreiam um novo desenho para os degraus, que facilita a operação de entrada e saída dos passageiros. Contam ainda com corrimãos e iluminação em leds por meio de sensores de presença, que acendem e apagam as luzes automaticamente.

Na parte de cima, chamam atenção o piso com aspecto similar a madeira e o grande para-brisa. O primeiro andar se transforma na “primeira classe” do ônibus. São apenas seis poltronas, divididas em uma fileira com duas duplas na esquerda e outra com duas individuais no lado direito. Elas reclinam até 180° e são revestidas em couro e em tecido aveludado. Com o auxílio dos descansos de pernas, se transformam em camas confortáveis para quem vai encarar uma viagem longa. Os insones contam com DVD, ar-condicionado, sinal de internet wi-fi e tomadas para recarga de celulares, notebook e tablets. O andar de cima só não oferece, desta lista, as tomadas.

O Scania K 440 8x2 é o topo de linha da marca sueca no Brasil, com chassi de quatro eixos direcionado a aplicações rodoviárias para médias e longas distâncias. O modelo é puxado por um motor de 13 litros que entrega 440 cv de potência e torque de 234,5 kgfm. Neste lote adquirido pelo Grupo JCA, os veículos foram equipados com sistemas de freios EBS, câmbio automatizado Opticruise de quarta geração, suspensões dianteira e traseira pneumáticas, sistema antitombamento, rodas de alumínio e ainda Scania Driver Support, que serve como um tutor eletrônico no painel, ajudando o motorista com dicas em tempo real. O modelo tem capacidade para transportar 44 passageiros no piso superior e seis no inferior, totalizando 50 ocupantes.

Autor: Márcio Maio (Auto Press)
Fotos: Divulgação

Hotel sobre rodas - Novos ônibus da JCA, com chassis Scania e carroceria Marcopolo, têm leito-cama, wi-fi e poltrona em couro

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Ônibus

29 de out de 2014

Volkswagen promoverá test-drive de seus carros no Salão do Automóvel

Volkswagen promoverá test-drive de seus carros no Salão do Automóvel

O Salão do Automóvel, sediado em São Paulo, tornou a cidade uma capital nacional dos carros, sendo a grande responsável por trazer diversas novidades e lançamentos das maiores marcas e empresas do mercado automobilístico ao nosso conhecimento. Com a confirmação de mais de 40 fabricantes, o evento garantirá ótimas exibições, além de considerar atividades extras como shows, competições com pilotos de Stock Car e premiações inusitadas, como um passeio de Ferrari.

Veja também:

  • Guia completo do Salão do Automóvel de São Paulo
Entre essas atividades diversificadas, foram confirmados os test-drives, disponíveis aos visitantes interessados em conhecer um pouco da versatilidade e facilidade nos veículos disponíveis para teste. Essa atitude dá ao consumidor uma chance de provar o material antes de considerar uma futura compra, além de atribuir ao público uma boa margem de atividade antes mesmo do modelo chegar às lojas. Como uma boa iniciativa que incentiva os visitantes a comparecerem ao evento, os test-drives disponíveis foram considerados entre diferentes empresas. Entre os estandes mais concorridos dentro da possibilidade de testes, podemos contar com a presença de carros da Toyota, Lexus e da querida Volkswagen.

A experiência do test-drive

Tanto no estande da Volkswagen como em outros estandes relacionados, o test-drive será disponibilizado para que os motoristas possam experimentar modelos das marcas em questão. O test-drive acontecerá numa pista de off-road disposta na área externa do evento, onde será permitido o trânsito de motoristas que pretendem provar a experiência dos veículos. Assim como em 2012, uma estrutura para teste de veículos também será montada, onde o visitante poderá contar com uma experiência como passageiro nos mesmos veículos de teste em exposição no salão. Os vouchers de participação do test-drive serão distribuídos a partir dos ingressos, a critério de cada uma das montadoras relacionadas na atividade, considerando que a operação ocorrerá durante todo o evento.

Novidades do Salão do Automóvel 2014

Além do test-drive para os mais curiosos, o evento ainda contará com espaços de exibição dos supercarros das marcas mais luxuosas envolvidas. A organização do Salão confirma a presença dos seguintes modelos: Lamborghini Huracán, Rolls Royce Ghost e Porsche Macan Turbo, entre outros ainda não relacionados. O evento é a maior convenção nacional do setor automobilístico, responsável por aliar empresas nacionais e internacionais em apresentações de modelos. Os ingressos para o Salão podem ser adquiridos pela internet e retirados nas bilheterias do Salão, considerando valores entre R$ 22 a R$ 80, a partir do lote comercializado até a véspera de abertura da feira. 
Tanto no estande da Volkswagen como em outros estandes relacionados, o test-drive será disponibilizado para que os motoristas sintam a experiência.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Curiosidades

No trânsito, totó na traseira

No trânsito, totó na traseira

Por Péricles Malheiros 16 226 km O repórter Vitor Matsubara, do site da QUATRO RODAS, estava parado com o Corolla em meio ao trânsito paulistano quando ouviu um barulho forte de frenagem: “Olhei no retrovisor e o motociclista já havia atingido o carro. Foi tão de leve que nem sequer arranhou a pintura. Como o rapaz disse que estava bem, cada um seguiu seu caminho”, disse Vitor. Na Editora Abril, porém, vimos que o abalroamento, apesar de leve, foi suficiente para desalinhar a capa do para-choque junto à lanterna e ao para-lama, ambos do lado esquerdo. Fomos, então, para a concessionária Inter Japan e solicitamos um orçamento do reparo. Surpresa: “O consultor se comprometeu a providenciar o conserto em cortesia se fizermos a próxima revisão, aos 20 000 km, com ele”, disse o repórter visual Eduardo Campilongo, que levou o Corolla até a autorizada. O técnico explicou que o deslocamento da capa do para-choque provocou um desalinhamento em relação à carroceria e ainda empurrou a lanterna, o que exigirá a desmontagem e remontagem para o correto reposicionamento.


A colisão foi leva, mas suficiente para desalinhar o para-choque e a lanterna Consumo No mês: 7,3 km/l com 31% de rodagem na cidade Desde mai/14: 7,9 km/l com 38,4% de rodagem na cidade Combustível: etanol Principais ocorrências 12 215 Marcador de combustível não registra tanque cheio 12 247 Sistema antiesmagamento dos vidros ativado indevidamente Custos no mês Combustível: R$ 1 066
Por Péricles Malheiros 16 226 km O repórter Vitor Matsubara, do site da QUATRO RODAS, estava parado com o Corolla em meio ao trânsito paulistano quando ouviu um barulho forte de frenagem: “Olhei no retrovisor e o motociclista já havia atingido o carro. Foi tão de leve que nem sequer arranhou a pintura. Como o […]

Fonte: 4 Rodas Longaduração
Categoria: Toyota Corolla
Autor: Redação

Chery traz conceito New Generation ao Salão do Automóvel

Chery traz conceito New Generation ao Salão do Automóvel

A empresa Chery Brasil carrega novidades para este Salão do Automóvel de 2014, que ocorrerá de 30 de Outubro a 9 de Novembro, no Arena Anhembi. Sua surpresa será a apresentação no Brasil do seu mais novo conceito, o New Generation, que promete direcionar a criação dos próximos modelos da empresa a partir de investimento em pesquisa e desenvolvimento, direcionados com foco neste projeto a ser introduzido pela mesma.

Veja também:

  • Guia completo do Salão do Automóvel de São Paulo
Os desenhos atuais, inspirados em grandes aplicações de tecnologia, buscam trazer grandes resultados ao trabalho final.

Nova plataforma New Generation



Segundo a própria fabricante, o modelo a ser desenvolvido na nova linha da Chery trará um protótipo no estande da empresa no Salão Internacional do Automóvel em São Paulo, registrando a novidade e esclarecendo as demais dúvidas que podem surgir sobre o modelo e a linha representativa do mesmo. A marca chinesa segue o norte das plataformas Chery iAuto, ou Intelligence Auto, buscando ampliar seus horizontes no desenvolvimento do mais novo modelo a ser lançado. Essa nova plataforma, guiada pelo protótipo New Generation, será baseada em três pilares básicos, segundo afirma a própria fabricante: O conceito trarpa design e segurança (Cherysma), motores eficientes (Acteto) e sistema de entretenimento e informação (Cloudrive). Seguindo estes três padrões, o novo conceito tem potencial para ser o maior lançamento já feito pela Chery nos últimos tempos, acompanhado pelos novos planos SUV Tiggo 5 e o sedã Arrixo 7, também anunciados para apresentação no evento automotivo que lançara o modelo New Generation.

Chery no Brasil



A fabricante chinesa lançou seus planos de expansão em produção somente neste ano, preparando-se para começar uma produção brasileira desde o início do segundo semestre. A primeira fábrica da chinesa foi inaugurada em Jacareí, São Paulo, contando com a fabricação do Celer nos modelos hatch e sedan, sendo as primeiras unidades a participarem da linha de montagem em território nacional. A empresa, fundada em 1997, conta com planos de expansão há pelo menos cinco anos, estimulando o crescimento e a visibilidade da economia chinesa no Brasil. A empresa automobilística é muito conhecida internacionalmente por ser a primeira empresa do país, neste segmento, a ser campeã de vendas e comercializar alguns de seus modelos fora da China. Investindo na produção de novos modelos, a Chery pretende distribuir sua produção a todos os continentes e ampliar seu trabalho no segmento automobilístico. Será que o conceito New Generation conseguirá facilitar essa tarefa?
Segundo a própria fabricante, o modelo a ser desenvolvido na nova linha da Chery trará um protótipo no estande da empresa no Salão do Automóvel.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias

Jeep anuncia pista de tortura no Salão do Automóvel

Jeep anuncia pista de tortura no Salão do Automóvel

O Salão do Automóvel de São Paulo já está chegando, sendo que seu início será no próximo dia 30 de outubro, e seu término se dará no dia 9 de novembro, e o público de fãs da indústria automobilística já começa a se preparar, aguardando as novidades que deverão surgir em solo paulista. Pois como já era esperado, algumas montadoras já começam a dar indícios de como serão seus estandes no grandioso evento, além de também informarem quais serão os modelos que serão apresentados ao público paulistano. E um bom exemplo de montadora que deseja realmente causar um grande impacto no público que visitar esta edição do Salão do Automóvel de São Paulo é a Jeep, que trouxe um verdadeiro “circo” para integrar os visitantes à realidade de seus modelos mais aventureiros.

A pista de tortura



Pois o que os visitantes desta edição do Salão do Automóvel de São Paulo irão encontrar quando se depararem com o estande da Jeep será uma verdadeira pista de tortura, que terá como principal intuito proporcionar uma experiência única a quem ainda não conhece os ambientes em que os modelos aventureiros da marca circulam. E a ideia é fazer também com que os visitantes que já estão habituados com os ambientes onde os modelos aventureiros da Jeep circulam se sintam em casa, dentro da atmosfera radical que os modelos da marca inspiram em qualquer pessoa. Com essa pista de tortura, será possível fazer com que os visitantes possam conhecer todo o potencial dos mais novos lançamentos da Jeep, o Cherokee, o Grand Cherokee e o Wrangler.

Instalada do lado externo



Por causa de suas proporções grandiosas, a pista de tortura que promete fazer com que os visitantes sintam o que os modelos mais aventureiros da Jeep são capazes de fazer não foi instalada na parte interna do Anhembi. Na verdade, ela foi instalada do lado externo do Anhembi, para permitir que todos os detalhes que transportam os visitantes à atmosfera de aventura de lugares mais selvagens pudessem ganhar vida. Segundo informações da própria Jeep, para participar da experiência única, um instrutor deverá conduzir o veículo, que poderá levar três visitantes de cada vez , passando pelo trajeto que conta com cinco obstáculos. Estes obstáculos têm como objetivo simular o impacto que os veículos encontram durante trajetos em situações reais, além de também simularem o que os veículos enfrentam durante os testes feitos pela Jeep.
Por causa de sua grandiosidade, a pista de tortura promete fazer com que os visitantes sintam o que os modelos mais aventureiros da Jeep são capazes.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Prévias

Vídeo estimula motoristas para deixar de lavar o seu carro

Vídeo estimula motoristas para deixar de lavar o seu carro



Não é preciso morar na cidade de São Paulo para saber da grande crise hídrica enfrentada pelo estado mais rico do Brasil. Enquanto uma parte da população ainda não se conscientizou da importância de começar a poupar água, uma campanha bem humorada incentiva os motoristas a deixarem de lavar os seus carros enquanto São Pedro não mandar a preciosa chuva. Nas cenas do vídeo criado e divulgaod pela ONG The Nature Conservancy temos a clássica cena da garota bonita, vestida com roupas curtas e com seus cabelos esvoaçantes, que chega até um carro sujo com um balde na mão e uma esponja na outra. Mas ao invés de começar a lavar o carro e molhar toda sua roupa, ela simplesmente deixa uma mensagem e vai embora: Não chove, não lavo.

O vídeo foi divulgado pela ONG no YouTube e espalhado pelas redes sociais como uma tentativa de conscientizar os motoristas de São Paulo para que passem a ajudar nas ações de economia de água deixando de lavar o seu precioso veículo. De acordo com o idealizador da campanha que começa a circular pela internet, o objetivo principal a curto prazo é tentar conscientizar as pessoas a fecharem as torneiras imediatamente, sem discutir o assunto politicamente. Além do vídeo, a campanha também terá algumas outras ações, concentradas no site oficial http://www.naochovenaolavo.com.br. Uma outra ação proposta pela equipe é incentivar as pessoas a postarem as fotos dos seus carros sujos no Instagram, usando a hastag #NaoChoveNaoLavo.
ONG alerta para o gasto de água em tempos de crise.

Fonte: Salão do Carro
Categoria: Vídeos